27-03-2020 – Quarentena (sem contar mais os dias…)

Erner Machado
Erner Machado

Ontem ficamos sabendo, pelo jornais da noite, que em algumas cidades do Rio Grande do Sul, as Câmaras de Vereadores aprovaram Leis que aumentam os salários de seu integrantes.

Considerando o momento difícil pelo qual passa o Brasil e, ainda, que os trabalhadores formais , na sua maioria, ganham um salário mínimo e recebem, ao início de cada ano, uma miserável reposição de parte da inflação, não é possível entender a atitude pensada, estudada e votada, deliberada e livremente .pelos Vereadores destas cidades, entre as quais a minha Rosário do Sul.

Há algum tempo escrevi um texto me referindo a Classe Politica, como “Maldita e Dominante”.

Passaram-se tantos anos e por questão de justiça, hoje digo que: na CLASSE POLITICA BRASILEIRA, formada por homens de bem, infelizmente, infiltram-se bandidos, ladrões, facínoras , desonestos e aproveitadores.

Esta alteração do conceito emitido, no passado, é fruto das minhas reflexões que resultaram, na linha do tempo, no meu amadurecimento como ser humano e como cidadão.

Serve também, para apresentar os meus respeitos aqueles homens e mulheres que compõem a Classe Politica os quais por se manterem incólumes, incorruptíveis e firmes em suas condutas, são tão necessários ao bem do País e do Povo.

O meu modesto texto, de hoje, serve então para declarar o meu sentimento de inconformidade, de repúdio, de reprovação, de desprezo pelos bandidos, facínoras, desonestos e aproveitadores que, valendo-se de prerrogativas institucionais procuram e, efetivamente, tiram vantagens próprias em detrimentos do bem social de suas comunidades.

Estaria sendo leviano e insensato se dissesse que os vereadores destas cidades e inclusive da minha Rosário do Sul, poderiam ser chamados de bandidos, ladrões, facínoras , desonestos e aproveitadores.

Se o fizesse estaria sendo, além de ingênuo e insensato, correndo o risco de ser objeto de um processo por calúnia, injuria e difamação e que, em decorrência da qualidade e dos princípios de equidade de nosso judiciário, eu seria com certeza condenado em primeira e segunda instâncias, sem direito a recursos para responder em liberdade.

Mas, não poderia deixar de condenar suas condutas e ao fazê-lo, me permito chamá-los, somente, de inconsequentes e incapazes de compreender que, não poderiam, se auto aumentar.

Não poderiam fazê-lo , se tivessem consciência dos mais de quatorze milhões de desempregados do país, dos salários miseráveis que ganham os que trabalham de oito a dez horas por dia, das situações dos hospitais, do transporte público, do saneamento básico, da educação, da segurança dos moradores de ruas de suas cidades.

Que não poderiam se auto aumentar se tivessem consciência e fossem capazes de entender como procedem os políticos inteligentes, probos , honestos e com consciência de cidadania e de dignidade.

Acho que estas classificação de inconsequentes e incapazes, está de acordo com os conceitos de cavalheirismo e cidadania que defendo mas, bem que eu queria chamá-los de bandidos, ladrões, facínoras , desonestos e aproveitadores mas, pelas razões anteriormente mencionadas não devo fazê-lo …

Erner Antonio Freitas Machado

Consultoria Financeira e Imobiliária

www.ernermachadoimoveis.com.br

Comentários

Comentários