A situação atual do Brasil – Suely Braga

Suely Braga

Nunca pensei que depois da Ditadura Militar de 64, fosse ver em minha vida e em meu pais um novo Estado de Exceção. Na Ditadura Militar com o AI-5 o Governo fechou o Congresso, agora no governo traidor, golpista de Temer o Congresso foi cercado com barreiras da polícia e do exército, para que os deputados golpistas, conservadores votassem as leis da Terceirização, da Reforma Trabalhista e da Reforma da Presidência. Estas leis com a extinção das conquistas dos direitos dos trabalhadores, que com muita luta e suor foram conquistados e agora querem derrubar.

São os trabalhadores que fazem a riqueza deste país.

Temer e o Congresso rasgaram a Constituição Cidadã de 1888 e a transformaram numa colcha de retalhos. Temer apoiado pela mídia golpista, a Rede Globo e mais o STF desmontaram o Brasil, vendendo a maior riqueza do país, um passaporte para o futuro, o nosso pré-sal para as empresas estrangeiras a troco de banana.

Vendeu os aeroportos, a energia, as telecomunicações desmontou a empresa naval. Só no porto de Rio Grande, no RS há 33 mil desempregados. O desemprego triplicou, o PIB caiu e estamos vivendo a maior recessão de todos os tempos. Temer governa para os banqueiros e os grandes empresários, de costas para o povo. A desigualdade social aumentou de um modo significante.

A repressão aos movimentos sociais, às passeatas pacíficas de reivindicação do povo, são fortemente reprimidas.

A polícia e até o exército jogam bombas de gás lacrimogênio, ferindo gravemente e prendendo os manifestantes.

São Paulo com o fascismo do governo Dória virou uma praça de guerra.

No momento em que veio a público a corrupção de Temer e seus Ministros golpistas, o povo nas ruas exige as suas saídas do poder e clamam “Fora Temer”,” Diretas Já” geral, afastando também o Congresso corrupto.

Temer se agarra ao poder como um psicopata que é, e não quer sair.

Estamos em compasso de espera com a população nas ruas reivindicando. Já cercaram a casa de Rodrigo Maia, Presidente da Câmara e vão cercar Brasília. O povo nas ruas vai se intensificar. Temer tem que sair e não admitimos o golpe de eleições indiretas.

Comentários

Comentários