A violência contra os idosos – Por Suely Braga

Dia quinze de junho foi o Dia Mundial de Combate à Violência contra o idoso.

A violência contra o idoso não ocorre só no Brasil, é um fenômeno universal e frequentemente é tratada como forma de “agir normal”, ficando oculta na maioria das vezes. Muitas vezes essa violência se expressa nas formas de relação entre pobres e ricos.  Para a maioria da sociedade o idoso passa uma visão negativa do envelhecimento de que a pessoa vale o quanto produz e o quanto ganha, uma vez que a maioria dos idosos estão fora do mercado de trabalho e quase sempre ganhando uma aposentadoria irrisória e podem ser descartados. São considerados um peso morto. A violência pode ser definida como diferentes formas de aniquilamento do outrem ou a sua coação direta ou indiretamente, causando danos físicos, mentais e morais.

Os efeitos do abuso e da negligência podem passar de geração a geração. Por exemplo os netos que testemunham esse abuso podem entender, que comportamentos negativos para com os idosos são aceitáveis e assim perpetuam o desrespeito.

O Brasil é um país que está envelhecendo. Segundo a Organização Mundial da Saúde(OMS) até 2025 o Brasil será o sexto país do mundo com o maior número de pessoas idosas. Nos últimos 40 anos o número de brasileiros idosos quintuplicou, passando, em 1960 para 14 milhões em 2002. Há falta de políticas públicas voltadas aos idosos. A ausência de fiscalização quanto ao cumprimento de assegurados por lei. A inobservância da prioridade de atendimento aos idosos. A falta de cumprimento do Estatuto dos Idosos. A falta de preparo das cidades para a locomoção dos idosos. O preconceito contra os idosos e o desrespeito aos seus direitos. E principalmente a conscientização da sociedade perante a causa. Todos nós temos obrigação de denunciar esses casos e nos mobilizarmos de alguma maneira. “Juntos mais respeito, qualidade de vida, dignidades, esperança para pessoas idosas.

SILÊNCIO É CUMPLICIDADE, NOTIFICAR É CUIDAR.

O mundo é cheio de problemas, embora haja muitos recursos para resolver tudo. Se nós combatermos o preconceito, o racismo e discriminação estaremos dando um grande passo para a melhoria do mundo, de nós mesmos e dos demais, que são apenas nossa imagem e semelhança e que um dia seremos idosos também.

Comentários

Comentários