Aos 70, casal que vendeu tudo para dar volta ao mundo chega em Osório

Foto: Rogério Reinheimer Bernardes/Litoralmania. Casal com o motociclista Cabelo, no Posto do Claúdio.

 

Um casal de uruguaios que vive no Brasil há 40 anos decidiu bater de frente com a ideia de que é preciso ser jovem para curtir a vida.

Eles venderam tudo que tinham (móveis, pois não tinham nenhuma propriedade) para viajar o mundo, sem pressa. E o detalhe, de motocicleta. O casal é formado em gestão de negócios, hotelaria e turismo.

Há 20 meses, Serafim Fernandéz de 72 anos e Shirley Elena, 71, partiram de Pinheiro no Maranhão, onde moravam, para viver uma aventura. A ideia é chegar no Alasca, nos Estados Unidos.

“Certa vez perguntei para a mulher, vamos ficar aqui esperando a morte chegar, assistindo televisão, ou vamos sair por aí, sem rumo, conhecendo lugares e vivendo a vida”. disse Serafin, indagado pela reportagem do Litoralmania como tiveram a ideia deste projeto.

Perguntado se sempre andaram de moto, ou frequentavam grupos de motociclistas, uma surpresa.

“Capaz. Nem tinha moto, comprei mesmo para sair por aí”, disse sorrindo.

O casal já passou pelos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso do Sul, deram a volta pelo Litoral Brasileiro, parando no seu país de origem, o Uruguai.

Nessa segunda-feira (11), eles vieram de Rio Grande, onde tiveram que ficar mais que o previsto (30 dias), pois Shirley teve uma lesão no Tendão de Aquiles, chegando em Osório para descansar.

Eles já participaram de entrevistas por diversos meios de comunicação do país, até mesmo no Programa da Fátima Bernardes, na TV Globo. Foto: Reprodução: TV Globo

“Vamos ficar na residência de um motociclista conhecido como Cabelo. Iremos passar a noite em sua casa e nesta terça-feira (12), seguiremos para Criciúma, em Santa Catarina, onde um grupo de amigos nos receberão e nos ajudarão a organizar a viagem para o Alasca”. Comentou Serafim. (Com o mal tempo, eles decidiram permanecer mais um dia na cidade)

O casal mantém uma página no facebook: Projeto “My Big DreaM“. Quem quiser colaborar com qualquer valor para que esta aventura continue, pode entrar em contato pelo link.

Ao vender tudo que tinham, Serafin e Shirley compraram a motocicleta, uma boa alma teria ajudado a pagar o valor restante, sobrando apenas R$ 1400,00 para a viagem.

Se não tem dinheiro sobrando, a generosidade e união dos motociclistas de todo o país tem ajudado o casal neste sonho. Hospedagem, comida e até combustível eles tem recebido ao longo do caminho.

Muito carismático, Serafim conversou com o Litoralmania no Posto do Claúdio por cerca de 40 minutos. A coragem e alegria foi a marca deste bate-papo.

Dar a volta ao mundo de motocicleta, sem pressa, sem quase nada de dinheiro, mas com um desejo contagiante. A lição que aprendemos é que nunca é tarde demais para começar a realizar seus sonhos.

“Se precisamos parar em qualquer lugar, paramos, descansamos, se precisamos dormir, dormimos. Não temos data, horário, nada. A gente está só andando”, finalizou.

 

Comentários

Comentários