“Cada dia cresce mais a minha esperança que meu menininho esteja vivo”, diz mãe de Bruno

Fotos do menino Bruno desaparecido há 20 anos.

O corpo de Bruno Leal da Silva, que desapareceu há 20 anos no Litoral Norte, não está entre os restos mortais catalogados do Banco Nacional de Perfis Genéticos do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O Instituto-Geral de Perícias (IGP) do Estado confirmou nesta terça-feira (29) que o teste feito com DNA dos pais de Bruno teve resultado negativo quando comparados com 1,8 mil perfis arquivados no banco nacional.

O mesmo já havia ocorrido no Banco de Perfis Genéticos do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre.

Com o resultado, sua mãe Devercina França Leal da Silva mantém a esperança de encontrar o menino vivo.

Veja postagem dela há poucos minutos em uma rede social:

“Gente, da primeira vez nosso DNA foi comparado com 431 ossadas sem identificação, agora foi com com mais 1,8 mil e não era nem uma do meu filho, Graças a Deus.

Isso cada dia cresce mais a minha esperança que meu menininho esteja vivo sim. Agora falta sair o resultado de um DNA que fiz internacional.

Vamos torcer que tenhamos sucesso. Me ajudem a compartilhar, ainda tenho fé e preciso muito de vocês meus amigos”.

Comentários

Comentários