Chuva permanece no estado até a próxima semana

A chuva que chegou esta sexta-feira (14) ao Rio Grande do Sul deve permanecer durante todo o fim de semana, segundo o Boletim Meteorológico Semanal da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Irrigação.

Até o domingo (16), a propagação de uma área de baixa pressão manterá a nebulosidade e as pancadas de chuva na maior parte do estado. Há risco de temporais isolados, com descargas elétricas, rajadas de vento e eventual queda de granizo.

Na segunda (17), o tempo voltará a ficar seco na maioria das regiões e as áreas de chuva deverão ficar concentradas sobre a Zona Sul e o Litoral.

Tendência de 18 a 20 de setembro

Na terça (18), o tempo firme, com sol e temperaturas elevadas, predominará em todas as regiões.

A propagação de uma frente fria provocará chuva em todo o estado na quarta (19).

Já na quinta-feira (20), o ingresso de uma nova massa de ar seco e frio manterá o tempo firme, com ligeiro declínio das temperaturas.

Os volumes previstos deverão oscilar entre 25 mm e 40 mm na Metade Sul e Região Metropolitana. No restante do estado, os valores esperados deverão variar entre 50 mm e 70 mm, podendo superar os 90 mm em alguns municípios da Serra do Nordeste, Campos de Cima da Serra e no Litoral Norte.

Inmet alerta para riscos de alagamentos nesta sexta-feira

A semana termina com muita chuva no Rio Grande do Sul devido à formação de áreas de instabilidade em níveis mais altos da atmosfera. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta na quinta-feira (13) sobre os grandes acumulados que podem ser registrados no Estado. De acordo com o órgão, há risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamentos de rios.

O Inmet orienta que, em caso de tais condições, evite-se enfrentar o mau tempo e se observe alteração nas encostas. Se possível, deve-se desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia. 

As pancadas ocorrem de forma generalizada no Estado. Não se descarta o risco para temporais acompanhados por descargas elétricas e rajadas de ventos acima de 50 km/h nessas localidades.

Comentários

Comentários