Como está sua autoestima? Psicóloga Marisele Souza

Psicóloga Marisele Souza

A autoestima começa ser desenvolvida a partir do nascimento, não se nasce com ela, e sim na relação da criança com seus pais e/ou cuidador, direcionando pensamentos, emoções e comportamentos da criança. Reforços positivos podem contribuir para o aumento a autoestima, atenção, carinho, elogiar quando a criança apresenta um comportamento, ou pode reforçar negativamente, sempre criticar, se afastar, não promover o diálogo, influenciando a maneira como a criança se vê e como percebe os outros a sua volta, apresentado relacionamentos pessoais e sociais a partir do nível de autoestima.

As relações interpessoais mantidas com outras pessoas é de extrema importância, não vivemos sozinhos, estamos sempre em interação com o meio em que vivemos. Sendo que a maneira como nos relacionamos, mostra como lidamos com nossas emoções e frustrações nos relacionamos com os outros e conosco. Nos relacionamentos, a autoestima influencia o tipo de relacionamento a ser mantido pois pessoas que possuem baixa autoestima podem manter relacionamentos que reforcem seu baixo nível de autoestima, já que possui uma percepção negativa de si. Possuímos poder e capacidade de influenciar e ser influenciado nas relações sociais que vivemos.

Frases como, “Não vai dar certo!”, “nunca vou conseguir”, “é impossível fazer isso” estão relacionadas com o autoconceito que a pessoa tem de si, como se vê, ligado a forma que se posiciona diante dos acontecimentos de sua vida. Pessoas com elevada autoestima tendem apresentar motivação para lutar por seus objetivos, resolver situações de forma assertiva, acreditando em seu potencial sem culpar os outros por suas escolhas. Assim, pessoas que tem uma visão positiva de si poderá ter adequados relacionamentos com outras pessoas e encontrar satisfação.

A baixa autoestima é uma das características da depressão e pode indicar distúrbios mentais, causando dificuldades de relacionamento consigo e com os outros. Pessoas que apresentam essa diminuição da autoestima, podem utilizar comportamentos inadequados como uso de drogas, sexo descuidado, violência e timidez excessiva, dificuldades de relacionamento, apresentar agressividade, dificuldade de planejar e seguir objetivos de vida com clareza, ser dependentes emocionalmente de outra(s) pessoa(s), isolar-se de todos, dificuldades em dizer “não”, assumir culpas e ter a necessidade de provar a si mesmo e aos outros de que é capaz.

Sendo assim, a autoestima se constrói na relação com os outros e o mundo, tendo importante papel em nossas vidas. Quando uma pessoa percebe como realmente é, seus potenciais e qualidades, tende se sentir capaz de superar desafios e situações difíceis, envolvendo-se em relacionamentos saudáveis e felizes.

Psicóloga Marisele Souza

Atendimento:

Personal Med – Avenida Getúlio Vargas, 1010, centro, Osório/RS.

Telefone: 51 3148-0101.

WhatsApp: 51 8203 9902.

Comentários

Comentários