Construindo pontes – Dom Jaime Pedro Kohl

Já tinha lido outras vezes mensagem parecida com esta, mas nunca me chamou tanto atenção como hoje. E pensando que este é um tempo de férias para muita gente, tempo de refletir e pensar na vida, até mesmo em vista do convite da Campanha da Fraternidade que vem aí, achei que poderia interessar e fazer bem para muitos dos nossos leitores e ouvintes. Assim narra o autor desconhecido:

“Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separados apenas por um riacho, entraram em conflito. O que começou com um pequeno mal-entendido, explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.

Numa manhã o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta.

– Estou procurando trabalho. Sou carpinteiro. Talvez você tenha algum serviço para mim.

Disse-lhe o fazendeiro:

– Sim, claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.

– Acho que entendo a situação – disse o carpinteiro. – Mostre-me onde está a pá e os pregos.

O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade.

O homem ficou ali, trabalhando o dia inteiro.

Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez da cerca, uma ponte foi construída ligando as duas margens do riacho. Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido.

– Você foi atrevido construindo essa ponte depois de tudo o que lhe contei! Mas ao olhar novamente para a ponte, viu o seu irmão se aproximando de braços abertos. Mas permaneceu imóvel do seu lado do rio. O irmão mais novo então falou:

– Você realmente foi muito amigo construindo essa ponte mesmo depois do que eu lhe disse.

De repente, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se no meio da ponte.

O carpinteiro começou a fechar a sua caixa de ferramentas.

– Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você!

E o carpinteiro respondeu:

– Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir…”

Como as coisas seriam mais fáceis se parássemos de construir cercas e construíssemos pontes com nossos maridos, esposas, pais, filhos, irmãos, familiares, amigos, colegas de trabalho e principalmente nossos inimigos.

Muitas vezes desistimos de quem amamos por causa de mágoas e mal-entendidos. Deixemos isso de lado. Ninguém é perfeito. Mas alguém tem que dar o primeiro passo.
Muitas outras aplicações poderiam ser feitas, deixo a você fazer as suas.

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório

Para refletir:

1) Tem alguma situação de sua vida que ainda precisa de reconciliação? De quem depende dar o primeiro passo?

2) Qual cerca você precisaria derrubar e qual ponte construir para ser mais feliz?

Sugestão de leitura:
Texto bíblico: Lc 15, 11-32

Comentários

Comentários