“Dedão” – Nilton Moreira

Está comum executar pessoas em razão de dívidas relacionadas ao narcotráfico e existiriam bem mais se não houvesse o sigilo daquelas que denunciam quem está envolvido nesse contexto. Séries e novelas em horário nobre mostram os trâmites e de como tudo acontece, inclusive os bastidores de presídios. Se a matéria prima do narcotráfico são drogas e armas, por outro lado temos matérias primarelativas a luxo, joias, mansão, carrão, iate, grife poder e mais poder que abrangea classe política, em cujas mãos estão as rédeas do Brasil.

Muitos vão dizer que sempre existiu o tráfico! É verdade, mas no passado quem utilizava cocaína era pessoa ligada à noite que normalmente fazia o conhecido trottoir, e maconha era usada apenas por “filhinho de papai”, pois trabalhador não tinha tempo nem recurso para isso. Na mesma proporção, os escândalos políticos ligados à corrupção eram poucos e dava até para reportar em música como a“Alvorada voraz”. Mas infelizmente hoje tudo enveredou para extremos e se temos um estado organizado no que diz respeito ao narcotráfico, também temos outro atingindo parcela significante de políticos que aos poucos vão sendo exibidos na mídia e execrados de suas funções.

O mais triste disso tudo é ver amigo entregando amigo para se safar. É o famoso “dedão”. Antigamente enterravam-se ouro em panelas, hoje se ocupa apartamento para colocar moeda em espécie! Por todos estes extremos de delinquência não temos a menor dúvida que o Brasil será futuramente uma nação das mais promissoras do mundo, pois além de aqui ter produção farta de alimentoscom água em abundância, com toda essa sujeira vinda a tona não haverá mais espaço para falcatruas.

O tráfico? Bom, acreditamosvoltar a níveis suportáveis quando o emprego reaparecer, e pouco será lembrado quando os usuários receberem do Estado o socorro necessário, ecertamente desaparecerá quando os fornecedores evoluírem moralmente, pois todo ciclo de atividade que enverede para o mal tem fim. Hoje vemos o setor de inteligência utilizado praticamente para desarticular quadrilhas que desviam recursos públicos, mas daqui algum tempo o alvo deixará de ser a política e se voltará com toda estrutura para o narcotráfico.

Mas todas estas tribulações são necessárias para que busquemos meditar a respeito dos motivos que nos são a causa do sofrimento. Vivemos muito atarefados e deixamos a vida nos levar como diz o poeta, mas é fundamental que nos questionemos sobre asrazões, já que a maioria acredita existir um Deus.

Comentários

Comentários