Deve ser chamamento – Nilton Moreira

Nilton Moreira

Temos acompanhado nestes últimos dias catástrofes como a de Brumadinho, alojamento do clube Flamengo, acidente com personalidade famosa como a do jornalista Ricardo Boechat, e certamente neste momento que estamos preparando este artigo ou que o amigo leitor assíduo da coluna Estrada Iluminada, neste veículo de comunicação está lendo, está acontecendo pelo mundo tragédias, desastres, calamidades, acidentes diversos, que acabam ceifando vidas bruscamente.

De fato estes acontecimentos chocam todos nós que acompanhamos o desenrolar dos noticiários, mas são mais tristes naquelas comunidades que se vinculam e para pessoas próximas, amigos e familiares.

E nos perguntamos o motivo pelo qual Deus deixa que tais acontecimentos aconteçam, sendo Ele venerado por todos como bondoso? E respondemos que apesar de bondoso, é justo, e em algum momento no futuro, quem ainda não chegou à conclusão do motivo pelo qual acontecem tais tragédias, chegará.

É verdade também que para entendermos os objetivos do Criador, temos de evoluir a um patamar satisfatório de intelectualidade, pois que hoje ainda estamos numa escala evolutiva bastante inferior perante a Criação.

Por outro lado, cada um e nós é uma individualidade, pois como disse o filósofo Léon Denis, somos uma Centelha Divina projetada no mundo material, dai concluímos que cada um de nós tem a sua história.

Também devemos considerar que cada um tem um tempo para permanecer na Terra, e quando este tempo se esgota, retornamos à Pátria Espiritual, e a maneira de como acontece esse passamento está relacionado à história de cada um, tanto dos que se vão, como dos que se envolvem emocionalmente com o acontecido.

Mas acima de tudo, as tragédias ensejam um objetivo maior que é de nos chamar a atenção. Dar aquele chamamento de que somos muito frágeis e impotentes perante os desígnios do Pai Maior.

O homem ainda não conseguiu, embora esteja no século XXI, entender o que significa ter a oportunidade de viver neste Planeta! Não parou para pensar o motivo pelo qual está aqui. Já não falo de nos questionarmos de onde viemos e para onde vamos. Tem gente que pensa que veio ao mundo a passeio, e faz da sua vida um verdadeiro desfile através dos anos, sem nada de importante realizar no campo da solidariedade por exemplo.

O homem esquece o que aconteceu no passado, onde eram colocadas pessoas em grandes arenas para serem devoradas pelas feras, simplesmente a título de diversão! Será que estes acontecimentos tristes que vivenciamos atualmente não tem alguma relação com o pretérito? Não seriam os resgates como muitos comentam?

Enquanto o amor ficar relegado apenas a questões de interesse econômico, sexual, interesseiro e outros matizes sem relevância, as angústias deverão nos assolar, pois certamente está nisto contido o chamamento para que despertemos para algo grandioso. Pensemos nisso.

Comentários

Comentários