Do que seu filho necessita? – Psicóloga Marisele Souza

Vivemos numa sociedade capitalista e por conta disso, o consumo é intenso, muitas vezes utilizado como meio de encontrar a felicidade, um prazer com duração de alguns instantes, horas ou dias. E então, novamente o indivíduo encontra outro objeto que acredita que terá satisfação e felicidade.

Podemos observar que esta forma de lidar com os sentimentos é aprendidadesde cedo, ainda criança. Quando os pais muitas vezes por sua ausência suprem com aquele brinquedo da moda, ou algum acessório bacana, o aparelho de telefone mais potente, na tentativa de deixar essa criança feliz e satisfeita, acreditando muitas vezes, que é a maneira adequada de resolver.

E com isso, elas irão aprendendo que felicidade é o consumo e as relações pessoais, as interações entre pais e filhos, a família, amigos, irão sendo deixados de lado e cada vez mais o isolamento social e as dificuldades em construir vínculos satisfatórios com outras pessoas acontece.

Mas, do que seu filho necessita? Então, ele necessita de muitas coisas, mas não são apenas materiais. Primeiramente ele precisa de você, pai, mãe, avô e/ou avó ou alguém que faça essa função de cuidador, ah! Isso é muito importante para ele. Ele precisa da sua presença! Jeffrey Young, psicólogo reconhecido no âmbito da psicologia, a partir de seus estudos construiu o entendimento deque toda criança necessita ter suas necessidades emocionais básicas atendidas por seus pais e/ou cuidadores, para que ela cresça e se desenvolva de maneira saudável e seja capaz de manter reações pessoais e sociais satisfatórias.

E quais são as necessidades emocionais básicas então? Vinculo seguro com outros indivíduos, que inclui segurança, estabilidade, cuidado e aceitação- Expressar afeto para a criança, validar suas emoções fazendo sentir-se compreendida, preocupando-se com o cuidado, estando presente, demonstrando carinho e estruturando sua rotina. Autonomia, competência e sentimento de identidade- mostrar para a criança que ela é capaz de fazer as coisas sozinhas, aumentando assim, sua autoconfiança, estimulando sua autonomia, brincadeiras e jogos podem ajudar.

 Liberdade de expressão, necessidade e emoções válidas- estimular a criança na realização espontânea de seus desejos, ao mesmo tempo em que ela entenda que precisa respeitar também os desejos do outro, validando suas emoções, mesmo quando está com raiva e triste buscando acolher compreendendo o que a criança está vivendo. Espontaneidade e laser- os momentos em família proporcionam momentos importantes, em que a criança aprenderá que ser espontâneo, ter momentos de laser, não está errado, demonstrando através do brincar emoções e afeto. Limites realistas e autocontrole-construção da rotina da criança, com disciplina contribuindo para sua organização interna e contribuindo para que se tornem responsáveis. Orientando com regras, frases curtas, sem gritos. E elogie o cumprimento destas, sempre que possível.

Cada criança precisa ser atendida conforme a intensidade de sua necessidade, não existe uma regra, cada uma possui sua personalidade e temperamentos que influenciará neste processo. Sendo assim, os pais e/ou cuidadores precisam estar atentos a seu filho para que possa contribuir para o desenvolvimento saudável dele.  É na família que a criança ensaia suas interações e relações com o outro para depois realizar em sociedade, com respeito ao próximo e a si mesmo, compreendendo que também possui direitos diante do outro.

Procurar um(a) psicólogo(a) pode ajudar a criança e os pais diante dos conflitos que possam surgir. A terapia cognitivo-comportamental é uma abordagem teórica dentre outras na área da psicologia, sendo indicada para tratamento de transtornos psiquiátricos, como a depressão, ansiedade, transtornos alimentares, fobias, traumas, dependência química. Mas também, orientação de pais, luto, separação, estresse, perdas, entre outros.

Precisa de ajuda? Procure um(a) psicólogo(a)!

Psicóloga Marisele Souza

Atendimento:

Personal Med – Avenida Getúlio Vargas, 1010, centro, Osório/RS.

Telefone: 51 3148-0101.

Comentários

Comentários