Donos de clínica em Balneário Pinhal são indiciados por tortura e apropriação de valores

A Polícia Civil indiciou os dois donos de uma clínica clandestina de Balneário Pinhal, por tortura e apropriação indébita.

Eles foram presos há 10 dias durante ação policial e o local, que atendia idosos e pessoas com problemas mentais, foi interditado.

Segundo a investigação, os pacientes eram agredidos e não tinham higiene, medicação e alimentação adequadas. Todos foram encaminhados para as residências de familiares.

O delegado Alexandre Souza, responsável pelo caso, diz que o inquérito foi remetido à Justiça nesta segunda-feira (9) e que os suspeitos seguem presos — as prisões em flagrante foram convertidas para preventiva.

A polícia ainda não divulgou os nomes dos dois, principalmente porque aguarda contato dos advogados deles.

As informações são de Zero Hora.

Comentários

Comentários