Escola de Osório tem investimento de quase R$ 5 milhões

Encravada na encosta do Morro da Borússia, cartão postal de Osório, a Escola Estadual de Ensino Médio Ildefonso Simões Lopes conviveu, nos últimos anos, com um vai e vem de pedreiros. O estabelecimento de ensino recebeu reformas que já totalizaram R$ 4,6 milhões e que modificaram as salas de aula, a ala administrativa e as áreas de produção.

A fachada do prédio foi recuperada e recebeu nova pintura. No Pavilhão 2, as salas de aula e da ala administrativa receberam novo piso e novas janelas, além da pintura interna, do reforço na estrutura das vigas e da colocação de corrimão nas escadarias. Houve, ainda, reforma na rede elétrica e elaboração de Plano de Proteção e Prevenção Contra Incêndio (PPCI). O setor dos animais também recebeu melhorias, como a troca do telhado do minhocário, a substituição do piso da pocilga e a construção de um pequeno galpão para a ordenha.

A escola também recebeu novos mobiliários e equipamentos. Em 2015, foram entregues pelo governo do Estado 30 netbooks educacionais. Entre o final de 2016 e o início deste ano, chegaram às salas de aula 92 novos conjuntos de mesas e cadeiras para alunos, 25 conjuntos para professores e quatro projetores multimídia. Já a cozinha recebeu um fogão, um freezer e um micro-ondas, todos novos.

Escola atende a 750 alunos de Osório e região

A Escola Rural, como é conhecida, atende diariamente a cerca de 750 alunos, oriundos não apenas de Osório, mas também de outros municípios do Litoral. Desses, 25 meninos permanecem em regime de internato.

“A nossa seleção é baseada nos critérios socioeconômicos do aluno, e também na distância que fica o município de origem. Recebemos, por exemplo, estudantes de cidades como Mostardas (distante 160 km) e Tavares (distante 200 km)”, explicou o vice-diretor Edson Silva.

Além do Ensino Médio, o estabelecimento oferta cursos técnicos em Agropecuária e em Meio Ambiente.

A Escola Técnica Ildefonso Simões Lopes

  • 750 alunos, sendo 25 meninos em regime de internato;
  • 97 hectares, sendo que cerca de 80% é área de proteção ambiental, utilizada para trilhas;
  • Oferta de Ensino Médio e cursos técnicos em Agropecuária e em Meio Ambiente;
  • R$ 4,6 milhões investidos em obras de reforma;
  • 92 conjuntos de mesas e cadeiras para alunos e 25 conjuntos para professores;
  • 30 netbooks educacionais e quatro projetores multifuncionais destinados pelo governo do Estado;
  • Um fogão, um freezer e um micro-ondas, todos novos, destinados para a cozinha da escola, por meio da Consulta Popular.

Comentários

Comentários