Esperar é uma dádiva – Carolina Chiabott

“Esperei com paciência no Senhor, e Ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor.” Salmos 40:1

Não sei se você já esperou algo. Provavelmente sim, todo mundo já teve de esperar. É uma das desvantagens do pacote “vida” e é inevitável. Seja numa correspondência (aonde o correio chega até para a sua vizinha insociável, mas não para você), uma fila de um banco (onde uma senhora está entretida lá na frente no caixa eletrônico como se fosse um fliperama), ou coisas mais sérias, como uma mudança de ciclo. Independentemente qual seja a espera, ela acontece e não vem desacompanhada.

Geralmente a espera tem duas amigas: ansiedade e medo. São duas moças loucas, que servem pra dar má fama a espera e para tornar o processo o mais penoso e doloroso possível. E vou contar como eu vivi e vivo com essas três inseparáveis colegas. Longe de serem as meninas super poderosas, elas servem mais para me tirar o sono do que propriamente salvar o dia em Townsville.

Quantas vezes não me pego balançando o corpo? De um lado para o outro, perdendo noção do tempo, do espaço, da era global. Faço da minha cabeça um estúdio cinematográfico, onde invento vinte e sete motivos para o que eu espero não ter chegado ainda. E pior: o que pode fazer com que nunca chegue! Nisto tudo já adicionei pessoas, já criei uma novela mexicana, já implantei um homicídio, um par de alucinações e estou chorando. Chorando num drama tão grande que o vizinho pode jurar que morreu alguém perto e não que só estou esperando o entregador de sushi, que atrasou vinte minutos.

Esperar é um desafio. É fechar os olhos e juntar todos os assuntos banais que conseguir pra não ter que pensar naquilo. É ser um ator nato, fingindo que nada está acontecendo do lado de fora quando se tem um alto falante na primeira porta a esquerda da alma. É não ter certeza de nada. E puxa... Não ter certeza de nada é um buraco vazio e escuro que você foi obrigado a se jogar. Não dá pra saber o que acontece do outro lado, não dá pra saber o que vai acontecer ali na frnte. Se quer dá pra saber quando vai. Ou se vai. Esperar é uma montanha russa, sentar bem na frente tendo o controle total até o topo, mas na decida você já não sabe nem seu nome.

Esperar é caminhar, já dizia uma banda que eu gosto muito (aliás). Todos os dias sou impelida a mandar suas amigas embora; chutar a ansiedade, esmagar o medo e prosseguir na espera e então... Permanecer firme como um monte. Não é um docinho, nem todo o temperamento (ouso dizer que nenhum) gosta dessa parafernalha toda que exige. Mas há uma recompensa, sempre há. Você já parou numa rodoviária e observou? Observou quando uma mãe reconhece seu filho descendo do ônibus? Ou um namorado encontrando a amada? Já viu a quantidade de cores que a espera gerou nos seus olhos? Nos seus movimentos que mais parecem uma dança enquanto se abraçam? Ah, é uma bela recompensa.

Seja uma comida tailandesa que você espera, seja o resultado de um exame, seja alguém que você ame, e principalmente seja uma resposta de Deus tão desejada, permaneça inabalável. Permaneça resiliente. Porque se tem uma coisa que Jesus nos ensina diariamente sobre a espera, é que há sempre uma lição depois dela. Periodos como esse são especialmente usados pelo Senhor para nos moldar, tratar, transformar e aperfeiçoar. Como numa escola, que temos que esperar muitos anos até a formatura; anos estes que nem sempre são cheios de alegria e entusiasmo, Deus têm nos ensinado, até que chegue o dia da recompensa, seja ela qual for. E com tudo isso, não posso deixar de falar sobre a maior espera de todas, e a mais emocionante: a volta dAquele que nos ama, e que amamos. Tenho muitas coisas no aguardo em minha vida, pequenas ou grande vivo remediando a ansiedade e exercendo paciência. Entretanto, esperar pela vinda de Jesus ainda é, e sempre deverá ser a minha espera primordial. Já que eu sei que não existe recompensa melhor, do que poder vê-lo, tocá-lo, e ouví-lo explicar pra mim, o porquê de tantas coisas que não sou capaz de entender.

Não deixe de andar também nesse período, porque esperar é caminhar mesmo, é respirar fundo e ter convicções de volta, e de que talvez você só espere você mesmo, te dizendo no futuro que nenhum tempo é perdido, tudo é aprendizado.

P.S.: Faça palavras-cruzadas, são ótimas pra impaciência.

P.S.:”Esperar é Caminhar” Palavrantiga.

Carolina Chiabott

Comentários

Comentários