Está permitido errar – Por Erica Matos

Outro dia dei uma mancada tão grande que nem toda camomila do mundo fazia passar aquela congestão de auto frustração-decepção-culpa-raiva... Passei umas três noites sem conseguir dormir direito, preocupada com a repercussão daquele erro. Me vi como uma criança que quando erra só quer se esconder, constrangida pela consciência que lhe veio à tona.

Não sei se você é como eu, que quando erra, tudo gira e a única coisa que vem à tona é uma grande vontade de chorar misturada com a vontade de socar a própria face. Eu sou dessas que esquece que é humana e muito imperfeita. O perigo desse esquecimento é justamente sentar na cadeira do julgamento e crítica, não se colocar no lugar do outro e enxergar só de um ângulo todo um contexto.

Muitas vezes falamos demais, damos corda pra assuntos que não nos desrespeitam, julgamos conhecendo e não conhecendo, apontamos o dedo, rimos de desgraças, olhamos torto, não respeitamos opiniões, roubamos a alegria do dia de alguém, enfim, somos maus. E, por isso, é que precisamos de um modelo pra seguir, pra nos mostrar que ainda há um jeito, que é possível. Precisamos encontrar novamente o caminho para ter um coração que não é corrupto, o caminho do perdão, da graça, da compaixão, diariamente.

Sabe, está permitido errar, isso já aconteceu desde o começo da humanidade, não seremos os primeiros e nem os últimos, mas o que não está permitido é permanecer no erro. Precisei voltar atrás e "consertar" o que eu havia acabado de estragar. Ok, passou. Conseqüências são quase irreversíveis, mas houve conserto.

Que 2017 estejamos em constante movimento, movendo-se para o caminho da graça, do perdão, do amor, da compaixão, do coração inocente de uma criança. Que não falemos ou julguemos ou critiquemos aquilo que não conhecemos e não nos diz respeito, que possamos assumir e consertar os erros, os males que causamos, ainda que isso signifique abrir mão de toda e qualquer razão. Amém.

"Respondeu Jesus: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim." - João 14:6

Eis aqui, nosso maior modelo.

Erica Matos é membro e responsável pela Comunicação na IBFO.

Nota: Neste período de verão, nós, da IBFO, vamos dar uma pausa nos textos desta coluna, retornaremos com toda energia e força a partir de 20/2/2017. Boas férias!

Comentários

Comentários