Família oferece R$ 5 mil de recompensa por informações de agricultor desaparecido em Maquiné

O desaparecimento de um agricultor, morador de Maquiné, está fazendo com que sua família e amigos ofereçam recompensa de R$ 5 mil por informações que levem ao seu paradeiro.

Brian Matos Silva, 32 anos, é natural de Teófilo Otoni, em Minas Gerais. Ele morava sozinho em uma propriedade cercada por mato, a seis quilômetros de uma cachoeira, onde plantava e colhia seu alimento.

A falta dele foi sentida no dia 10 de agosto, quando uma amiga resolveu visitá-lo, mas não o encontrou.

Cães farejadores e até um helicóptero já foram empregados nas buscas, mas até agora sem sucesso.  Informações podem ser repassadas pelo telefone (51) 9-9987-3173.

Cronologia dos fatos

8 de agosto: Brian é visto pela última vez em sua casa por quatro amigos que o visitam e se despedem, prometendo se reencontrar em breve. Vestia a mesma roupa da foto abaixo: camisa curta branca gasta, calças esportivas pretas, e sandálias havaianas de cores diferentes (uma verde, pequena para ele, e outra branco e preto).

10 de agosto: Uma amiga e vizinha vai até sua casa. Lá está sua bicicleta onde ele costuma deixá-la, sua mochila e suas coisas dentro da casa, luz acesa. Ela nota um cacho de bananas recém colhido e imagina que Brian saiu para buscar lenha no mato, ou que esteja trabalhando em algum roçado.

11 de agosto: Um vizinho que cuidava o gado no terreno do outro lado do rio afirmou ter visto Brian em frente sua casa no final da tarde. Esta teria ido a ultima vez

13 e 14 de agosto: A mesma amiga retorna a casa, e nota que algo estranho. Fora o cacho de banana maturando e estragando, não há mudança alguma na casa. Pensa que talvez Brian tenha saído para encontrar com alguém.

5 de setembro: Sua companheira retorna depois de ma viajem e visita sua casa (eles não moram juntos). Encontra a casa nas mesmas condições que a outra amiga. Após tomar conhecimento das visitas anteriores, fica muito preocupada. Percebe que há algo muito errado e passa a avisar seus amigos. Algo aconteceu entre o dia 8 de agosto e a primeira visita a casa. Isso está claro. Mas… o que?

6 de setembro: Amigos passam a buscar por Brian na vizinhança, enviar e-mails para família, amigos e outras pessoas perguntando sobre ele, fazendo averiguações em delegacias e hospitais. A partir deste dia começam a ser organizados mutirões para procurar Brian na mata.

8 de setembro: Seus amigos da Barra do Ouro lançam um chamado por e mail e nas redes sociais por informações sobre o Brian. Assim sua família também fica sabendo do desaparecimento.

11 de setembro: Após não conseguirem localizar o Brian por conta própria é registrado um boletim de ocorrência sobre o desaparecimento do Brian com a esperança que um grupo de buscas fosse designado para a tarefa de encontrá-lo. Até o momento sem resposta.

12 de setembro: Continuam os mutirões de busca. Consegue-se contato com grupo de bombeiros voluntários da cidade vizinha de Rolante. Depois de larga espera pela resposta, passam chamado pros bombeiros militares outra vez para acionar o GBS (Grupo de Buscas e Salvamento). O GBS responde que não irão acionar o grupo pelo motivo do local ser de difícil acesso e não termos a certeza que ele poderia estar nesse local… Continuam os intentos por solicitar ajuda dos bombeiros voluntários.

13 de setembro: Amigos e vizinhos seguem na busca pela mata. Após mais chamados e pedidos de ajuda, consegue-se comunicação com o GBS e solicitam envio de cães de farejamento…

14 de setembro: Chegam dois bombeiros e um cão para as buscas. Nem os cães nem os amigos e voluntários conseguem rastro nenhum… Seguem as buscas…

15 de setembro: Outra amanhá de buscas sem resultados… O clima de chuva não ajuda, nem os cachorros conseguem farejar. Mas o grupo de buscas segue, faça sol ou chuva! A mãe e a tia de Brian chegam em Porto Alegre.

16 de Setembro: Chuvas fortes atrapalham as buscas. A mãe e a tia de Brian chegam a Maquiné para pressionar a Policia civil para que os bombeiros enviem o grupo de buscas.

23/09: Até o momento nenhuma pista de seu paradeiro.

Comentários

Comentários