Familiares localizam corpo em matagal e acreditam ser de transexual desaparecida

Um corpo localizado em um matagal na manhã deste sábado (23) em Tramandaí pode ser de uma transexual que estava desaparecida desde a madrugada do dia 15 de novembro.

Familiares localizaram o cadáver no final da Estrada do Agual, no bairro de mesmo nome, por volta das 8h.

O padrasto da vítima e outros familiares já faziam buscas desde a data do desaparecimento.

Segundo a polícia, nesta sexta-feira (22), o pai da transexual saiu de Gravataí e foi até o litoral ajudar na procura. Foi ele e o padrasto que encontraram o corpo junto a um descampado usado como lixão.

Familiares realizavam buscas desde o desaparecimento

A vítima seria a transexual de nome social Isabelly Prado, 23 anos, e morava no balneário Oásis Sul. Ela desapareceu entre a noite do dia 14 e a madrugada do dia 15 de novembro.

O delegado Paulo Perez ainda aguarda o laudo da necropsia para confirmar a identidade da vítima. Mas relata que a investigação do desaparecimento já estava bem avançada.

– Nós já estávamos investigando o desaparecimento dela. Um carro foi apreendido, temos um suspeito e se confirmar a identidade da vítima, tudo leva a crer que se trate de um homicídio – diz o titular da delegacia de Tramandaí.

O corpo encontrado neste sábado (23) estava em avançado estado de decomposição.

O Instituto Geral de Perícias (Igp) esteve no local e não conseguiu identificar marcas aparentes de violência.

Inclusive as roupas estavam escurecidas e de difícil identificação. Somente a necropsia poderá confirmar a causa da morte.

O delegado Paulo Perez já possuí uma possível motivação para o crime, mas ainda aguarda os laudos periciais e o avanço da investigação para informar.

As informações são de Zero Hora.

Comentários

Comentários