Formalizadas Práticas Integrativas no Município de Osório

Na tarde desta sexta-feira, 11 de maio, durante a 6ª Semana da Enfermagem da Unicnec, no Auditório Romildo Bolzan, foram formalizadas a Implantação e Implementação das Práticas Integrativas e Complementares (PICs).

Participaram do ato prefeito Eduardo Aluísio Cardoso Abrahão, o Secretário Emerson Arli Magni e a Coordenadora da Política Estadual de Práticas Integrativas e Complementares de Plantas Medicinais e Fitoterápicos – Pesquisa, Ciência, Tecnologia, Inovação e Saúde, a Farmacêutica Silvia Czermainski.

Em Osório são oferecidas Auriculoterapia, Biodança,Taichicha, Shantala e Fitoterapia – plantas medicinais. Serão implantadas em breve Acupuntura, Omeopatia, Reiki e Terapia Comunitária.

Segundo o prefeito Abrahão, com esse avanço o município está buscando ofertar um leque de novas opções terapêuticas para contribuir com a qualidade de vida dos osorienses.

A Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), publicada em 2006, instituiu no SUS abordagens de cuidado integral à população por meio de outras práticas que envolvem recursos terapêuticos diversos. Desde a implantação, o acesso dos usuários tem crescido.

A política traz diretrizes gerais para a incorporação das práticas nos serviços e compete ao gestor municipal elaborar normas para inserção da PNPIC na rede municipal de saúde. Os recursos para as PICS integram o Piso da Atenção Básica (PAB) de cada município, podendo o gestor local aplicá-los de acordo com sua prioridade. Alguns tratamentos específicos, como acupuntura recebem outro tipo de financiamento, que compõe o bloco de média e alta complexidade. Estados e municípios também podem instituir sua própria política, considerando suas necessidades locais, sua rede e processos de trabalho.

Comentários

Comentários