Independência quando? E para que? – Por Suely Braga

FOTOS-PARA-FACE-5-172x3001Mais um ano, 2015, e nos encontramos no dia sete de setembro, o Dia da Indepedência do Brasil.

O que podemos comemorar neste sete de setembro de 2015, em pleno Século XXI? Onde estão nossos valores: patriotismo, respeito à pessoa humana, aos direitos fundamentais do ser humano, respeito à Constituição Brasileira, à Democracia ainda tão jovem em nosso país? Onde estão o amor, a fraternidade, a solidariedade? Na sociedade globalizada na qual o avanço do progresso e da tecnologia, numa sociedade individualista, consumista, onde manda é o dinheiro, através dos grupos econômicos, dos banqueiros que buscam sempre mais lucro, onde todos andam em busca do “TER” cada vez mais.

O que vemos atualmente é o desrespeito às autoridades constituídas, um assalto à Constiuição, transformando- a numa colcha de retalhos e um desejo de acabar com a Democracia no país.

Vemos um bando de tucanos inconformados com a perda do poder, que sempre foi deles, incitarem nas redes sociais, facebooks e e-mails com fotos e frases criminosas, comunados com a Mídia golpista o golpe na Democracia que recém saiu de uma brutal Didatura Mililtar.

A crise no Brasil vem desde 1500 e vem se propagando ano a ano. A corrupção já começou com a Coroa Portuquesa.

Quem sofre com tudo isso é a população trabalhadora que faz a riqueza do país. Justamente os mais pobres e excluídos do bolo da riqueza de nosso rico Brasil Continente.

Se olharmos para nosso Estado vemos um Estado no fundo do poço. Um Estado onde se instalou o caos. Onde estão as crianças e jovens que não desfilaram no Dia Sete de Setembro? As escolas estão fechadas e os educadores nas ruas reclamando seus direitos. A Educação, a Saúde e a Segurança foram abandonadas pelo Governo. O RS parou e o medo se instalou na população. Seus habitantes estão indignados.

Até quando vamos aguentar esta situação?

Teremos que lutar, denunciar, mostrar nossa indignação.

Como disse O EDUCADOR PAULO FREIRE:

‘“Ai daqueles que pararem com sua capacidade de sonhar, de perder sua coragem de anunciar e denunciar. Na verdade não estou no mundo para simplesmente a ele me adaptar, mas para transformá-lo.”

P. MOLINIERI:

“SE QUERES PAZ PREPARA A VERDADE. SE QUERES PAZ PREPARA A SOLIDARIEDADE.”

Suely Braga

suelybraga9@gmail.com

Comentários

Comentários