Interdição e 2,8 toneladas de mercadorias recolhidas em operação em Torres

Interdição e 2,8 toneladas de mercadorias recolhidas em operação em Torres

Quatro mercados foram alvos de uma operação da Força-Tarefa Segurança Alimentar do Ministério Público do Rio Grande do Sul, realizada nesta terça-feira, 26 de janeiro, em Torres.

Um dos estabelecimentos foi interditado por conta das péssimas condições sanitárias.

No local, foram encontradas baratas e outros insetos circulando próximos a alimentos. Ao todo, 2,8 toneladas de mercadorias foram recolhidas para descarte.

Conforme os coordenadores do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho e Mauro Lucio da Cunha Rockenbach, os principais problemas encontrados foram carne vencida, sem procedência, estragada e fora de temperatura adequada.

Também foram apreendidos outros produtos sem procedência, fracionados irregularmente e acondicionados de maneira imprópria.

Diferente de outros anos, o Ministério Público não divulgou os nomes dos estabelecimentos.

Além dos promotores de Justiça que atuam no Gaeco Segurança Alimentar, participaram da ação o promotor de Justiça de Torres Márcio Roberto Silva de Carvalho e representantes da Secretaria Estadual da Agricultura, Secretaria Estadual da Saúde, Delegacia do Consumidor (Decon), Patrulha Ambiental da Brigada Militar (Patram) e Vigilância Sanitária Municipal de Torres.

Quer receber as principais notícias em seu WhatsApp? Clique aqui.

Comentários

Comentários