Minha história em Capão Novo (segunda parte) – Erner Machado

Erner Machado

Naquele ano de dois mil e oito, pedi demissão da VANT TELECOMUNICAÇOES, empresa do Grupo Brasil Telecom (sucessora da Velha e Gloriosa CRT).

Ato continuo eu, a Ana Maria e minha cunhada Maria Getúlia, nos mudamos de Porto Alegre, para a Praia de Capão Novo, vindo morar em nosso endereço atual, cujo imóvel compramos dando, de entrada, o nosso velho e amado estúdio do Saint Honoré e pagando a diferença com o produto da indenização e do Fundo de Garantia.

Estabelecido aqui, fui trabalhar na Imobiliária Grizotti dos meus amigos GIRLEI ( jano) E VIVIANE que tinham encaminhado a negociação de nossa nova moradia.

Na imobiliária Grizotti, o meu amigo Jano me perguntou o que sabia fazer e lhe informei que tinha trabalhado trinta e cinco anos no Sistema Bancário e nos últimos 12 anos eu tinha sido Gerente Financeiro da CRT-BrasilTelecom e da Vant Telecomunicações.

Diante de minhas experiências, anteriores, fiquei encarregado de fazer entrevistas, receber documentos, fazer cadastro, simular e encaminhar financiamentos de clientes dentro do Programa Minha Casa Minha Vida que, naquele período ,tinha muitos recursos disponíveis e processos em franca expansão.

Dentro desta rotina de trabalho começamos a encaminhar financiamentos do Minha Casa Minha Vida, para todos os clientes do Posto quatro ,do Posto cinco( o posto 6 não tinha moradores) de Curumim e de Arroio Teixeira e até de outros municípios vizinhos que procuravam a imobiliária que, na época, era um dos poucos Agentes Credenciados do Programa junto a Caixa, em Capão da Canoa.

O primeiro financiamento que encaminhamos foi do Sadre , filho do Cebolinha e o segundo do Geison, cuja mãe era a dona Marlei, que trabalhava na fábrica de móveis do Daniel Caberlon.

Para nossa felicidade, embora tenha demorado mais do que o previsto, ambos os financiamentos , foram aprovados.

Depois veio o terceiro, o quarto, o décimo, o trigésimo e ,com certeza ,quando saímos do programa, no ano dois mil e quatorze, tínhamos concluído, com sucesso, mais de cem financiamentos entre imóveis usados e novos.

Os imoveis usados eram resultantes da oferta do mercado e os novos eram construídos pelo pelo meu amigo Jano.

Em decorrência da parceria da Grizotti, com a Caixa Federal e de meu modesto trabalho, consegui muitos relacionamentos profissionais no Posto quatro e no Posto cinco de Capão Novo, os quais se constituem em um precioso legado que eu conservo com muito carinho e respeito.

Hoje decorridos, tantos anos, eu ainda sou cumprimentado na rua e recebo agradecimentos de pessoas que dizem que foi por meu trabalho que têm onde morar, pagando quase nada.

Sempre que sou abordado por alguém que me agradece por ter conseguido a sua casa eu reparto, por justiça, os méritos com a Caixa Federal, gestora do programa habitacional e com o Jano e com a Viviane que eram e são os dirigentes da Grizotti e que me acolheram em dois mil e oito e que, hoje me dedicam sincera e verdadeira amizade.

Durante este período fui convencido pelos meus amigos Jano e Viviane a fazer o Curso de Habilitação para Corretor de Imóveis, o que efetivamente aconteceu.
Aprovado no exame, que fiz em Passo de Torres, recebi a inscrição 36.671.

Em dois mil e quatorze, por minha vontade, eu me desliguei da Grizotti , e vim trabalhar em casa, como Corretor Autônomo e como Consultor Financeiro de Empresas.
( continua amanhã)

Erner Antonio Freitas Machado
Consultoria Financeira e Imobiliária
www.ernermachadoimoveis.com.br

Comentários

Comentários