Morre em Osório, o Rei Congo Sebastião Antônio

Foto: Eliana C. Izaias

Morreu nesta quarta-feira (19), o  Rei Congo Sebastião Antônio, aos 87 anos, no Hospital São Vicente de Paulo, em Osório. O velório acontece na capela do Caravágio.

Natural de Morro Alto, mais precisamente do Quilombo de Morro Alto, mudou-se há anos para Osório onde morava no Bairro Caravágio. Em outubro de 2016 perdeu sua companheira, a Rainha Ginga Severina Maria Francisca Dias.

O rei Congo e a rainha Ginga são figuras históricas que no século XVII, lideraram a resistência de Congo e de Angola, respectivamente, à presença portuguesa. Esses reis simbolizam, no imaginário popular, a reação angolana e congolesa a Portugal e à escravidão.

Em Osório, a Festa de Nossa Senhora do Rosário mantêm viva a tradição dos maçambiques, um patrimônio cultural, renovando a fé e transmitindo sua história e conhecimento às novas gerações.

O maçambique é uma das variações gaúchas das congadas, e em Osório é praticada por devotos à Nossa senhora do Rosário que, através de seus cantos, tambores e danças, pagam promessas por graças atendidas pela santa.

Para os quilombolas, dançar o maçambique é uma forma de retribuir à santa o cuidado que ela dedica a cada um de seus devotos. A origem africana do festejo revela-se nas personagens principais do maçambique: o rei Congo e a rainha Ginga.

Comentários

Comentários