Notícias

13/09/2012 - 10h35min Vida & Saúde

Pacientes com artrite têm novos medicamentos pelo SUS

Cinco novos medicamentos para o tratamento de pessoas com artrite reumatóide serão disponibilizados no Sistema Único da Saúde (SUS).

A medida, publicada no Diário Oficial da União da última terça-feira (11), amplia as opções de tratamento para os pacientes que não respondem aos medicamentos convencionais ou que apresentam intolerância às demais terapias.

Com a oferta do abatacepte, certolizumabe pegol, golimumabe, tocilizumabe e rituximabe, os pacientes passam a ter acesso a todos os medicamentos biológicos para a doença registrados na Agência Nacional de Saúde (Anvisa).

Atualmente, o SUS disponibiliza dez medicamentos para o tratamento da doença, em 15 diferentes apresentações.

Desses, três são biológicos (adalimumabe, etanercepte, infliximabe), que atendem cerca de 30 mil pessoas.

Os remédios diminuem a atividade da doença, previnem a ocorrência de danos irreversíveis nas articulações, aliviam as dores e melhoram a qualidade de vida do paciente.

Tratamento - A escolha entre o tipo de tratamento deve ser baseada nos seguintes critérios: características do paciente, segurança, comodidade posológica, tratamentos prévios e concomitantes, conforme definição em protocolo clínico do Ministério da Saúde. O protocolo será revisto e atualizado a partir dessas incorporações.

Atualmente, o ministério gasta, em média, R$ 25 mil por ano com cada paciente que utiliza medicamentos biológicos. Com esta inclusão, e a partir das negociações com os laboratórios envolvidos, o custo do tratamento por paciente pode cair para até R$ 13 mil por ano.

Apenas em 2011, o ministério investiu R$ 1 bilhão na compra de medicamentos biológicos para a doença. O SUS tem o prazo de até 180 dias, a partir da publicação da portaria, para efetivar a oferta.

Lista de remédios disponíveis pelo SUS cresce 47%

O número de medicamentos ofertados pelo SUS cresceu 47%, saltando de 550, em 2010, para os atuais 810, conforme itens contidos na Relação Nacional de Medicamentos (Rename). A relação é atualizada a cada dois anos e inclui medicamentos da atenção básica, para doenças raras e complexas, insumos e vacinas. Do ano passado até agora, 11 remédios já foram aprovados para incorporação no SUS.

Em 11Set12 no município de Imbé, na Av. Paraguassu, nº680, Bairro Mariluz, a guarnição foi informada pelo Sr. A. de V. proprietário da empresa savatiele de monitoramento de alarmes, onde informava que após o acionamento do alarme da loja Sul Móveis, flagrou um indivíduo no interior do estabelecimento, que após ligou para Brigada Militar, que abordou J. V. S. P., nas proximidades, que carregava uma parafusadeira sem marca com maleta, uma sacola plástica com dois kg de parafusos e uma sacola plástica com meio kg de dobradiças, após foi conduzido até a delegacia de policia, onde foi lavrado o auto de prisão em flagrante.
Enviar para um amigoImprimirFazer comentárioVoltarTopo »Comentários »Veja Também em Vida & Saúde: