Número de salvamentos registra 63,9% menos que a média histórica

Os primeiros 30 dias da 1ª Operação Verão, do Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul (CBMRS), apresentaram o menor número de salvamentos nesse período nos últimos 10 anos, contabilizando 236. Os números representam 63,9% a menos que a média histórica de 655 salvamentos. Isto se deve ao grande número de ações preventivas, começando pelas crianças no Projeto de Educação Preventiva Guarda-vidas Mirim, onde aprendem os cuidados que se deve ter com o mar, rios, lagoas e piscinas, orientações das cores das bandeiras, e também como consequência do grande número de intervenções feitas pelos guarda-vidas.

Os dados fora apresentados em entrevista coletiva na manhã desta terça-feira (16) com o CBMRS. Entre eles, o registro dos salvamentos efetuados até o momento. Nesta edição foram contabilizados 61.984 ‘apitaços’, um aumento de 159% em comparação com a operação anterior. Pelo balanço dos dados foi possível traçar o perfil do banhista com maior incidência de salvamento. São jovens de 16 a 20 anos do sexo masculino no horário que se localiza entre as 14h30 e 19h, principalmente no Litoral Norte.

Na oportunidade, foi feita uma simulação de salvamento com a utilização dos novos equipamentos que reforçam a atuação dos guarda-vidas, assim como motos aquáticas, quadriciclos e drones que o CBMRS usa para salvamentos e prevenção na beira da praia.

Comentários

Comentários