Onde está teu irmão? – Dom Jaime Pedro Kohl

Esse é o tema do segundo encontro do subsidio proposto pelo Regional Sul III em preparação à Páscoa. Essa pergunta:“Onde está teu irmão?” é a que Deus fez a Caim depois do assassinato do seu irmão Abel e soa como uma apunhalada nosentir humano. Onde se viu irmão matar irmão? Chocante, não é? Por que isso, se o que Deus criou era tudo muito bom?

O autor sagrado deixa claro nas entrelinhas da narração que o pecado foi que desencadeou todo o mal do mundo.Caim e Abel são irmãos mesmo, filhos da mesma mãe, tanto um como outro tem profissão rural. A rivalidade e a inveja nascem a partir da ação por eles realizada: ambos oferecem fruto do seu trabalho. A diferença está na motivação.

A oferta que agrada a Deus não é simplesmente a quantidade daquilo que fazemos, mas a qualidade com que o fazemos. Podemos realizar grandes obras, mas se os atos não forem recheados de amor e solidariedade, de compaixão e misericórdia, nada valem aos olhos de Deus.

Como podemos ver, Deus tenta um diálogo com Caim perguntando: “Onde está teu irmão?” Mas a maldade que o contaminou impede que reconheça a verdade e responde: “Por acaso sou eu o guarda do meu irmão?” A falta de arrependimento e confiança na misericórdia de Deus vai dar origem a uma violência que se expande entre os humanos.

O Senhor não se nega a reintegração do irmão na família. É Caim que cheio de inveja e ciúmes afasta-se de do convívio familiar e do próprio Deus. Deus, em sua ternura, não fecha as portas, pôs um sinal em Caim, para que ninguém ao encontrá-lo, o matasse.

A presença da violência na história da humanidade caracteriza-se pela ausência de amor e fraternidade. Reconstruir a fraternidade é condição para superar a violência. Essa é missão de todos nós.

Precisamos fazer-nos porta vozes da boa notícia que “somos todos irmãos”. Somente quando nos reconhecermos como tais, deixaremos de rivalizar, competir, oprimir e matar.

A escalada da violência não será superada com a ocupação da força militar, mas somente com uma conscientização que se dá pela educação a partir dos valores evangélicos, em especial o amor ao outro porque ele é meu irmão.

Como cristãos somos chamados a construir o Reino de Deus, feito de verdade e graça, de justiça, amor e paz.

Deixemos que a pergunta “onde está teu irmão?” continue ressoando no nosso ouvido e coração.

Dom Jaime Pedro Kohl – Bispo de Osório

Para refletir:

  • O que pessoalmente e como família podemos e devemos fazer para colaborar na superação da violência e na construção da paz?
  • O que está faltando na família, na escola e na sociedade que impede a construção da verdadeira paz?

Textos bíblicos: Gn 4, 1-16; 1Jo 4,7-21.

Comentários

Comentários