Ospa comemora os 160 anos de Osório com concerto no Complexo Eólico da cidade

Foto: Ana Eidam
Foto: Ana Eidam

A Orquestra Sinfônica de Porto Alegre (Ospa) coloca Osório na rota de sua Série Interior de concertos na ocasião do aniversário de 160 anos do município. No dia 2 de dezembro, sábado, às 20h, os músicos interpretam obras de compositores como Verdi, Piazzolla, Mozart e Camargo Guarnieri, além de trilhas de filmes, ao ar livre, no Complexo Eólico de Osório (RST 101, km 4,5).

A soprano Raquel Fortes é a solista da exibição comemorativa. Já a regência fica a cargo do maestro Evandro Matté, diretor artístico da sinfônica.

O evento, patrocinado pela Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), tem entrada franca. O estacionamento para veículos será no espaço do Parque de Rodeios Jorge Dariva. As pessoas seguirão a pé até o local, onde haverá apoio da polícia para atravessar a rodovia.

Sobre o programa

A noite começa com a trilha do famoso musical “West Side Story”, conhecido como “Amor, Sublime Amor”, do compositor norte-americano Leonard Bernstein (1918-1990). Depois, a Ospa presta homenagem à música de ópera e dança. São interpretados dois trechos de óperas de Giuseppe Verdi (1813-1901): a abertura da ópera “Nabucco”, e “Caro Nome” de “Rigoletto”, com os solos da soprano Raquel Fortes. Na sequência, a sinfônica apresenta “Vozes da Primavera”, valsa de Strauss II (1825-1899). Raquel retorna ao palco para cantar a consagrada ária “A Rainha da Noite” de “A Flauta Mágica”, ópera de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791). A “Dança Eslava nº 8” do checo Antonín Dvorák (1841-1904) é a seguinte do programa.

Passando da tradição europeia para a música latino-americana, a orquestra dá continuidade ao concerto com a “Dança Brasileira n. 1” de Camargo Guarnieri (1907-1993). A expressividade portenha ganha vida com “Libertango”, de Astor Piazzolla (1921-1992). Por fim, contemplando os fãs da sétima arte, o repertório destaca populares trilhas de cinema: “O Poderoso Chefão”, de Nino Rota (1911-1979), e “Piratas do Caribe”, de Klaws Badelt (1967-). Como não poderia deixar de ser nesta época do ano, a apresentação encerra com a canção natalina “Ó Noite Santa” de Adolph Adam, com a soprano Raquel Fortes de volta ao palco.

Mais sobre Evandro Matté (regente)

É diretor artístico e maestro da Ospa e da Orquestra Unisinos Anchieta, e diretor artístico do Festival Internacional SESC de Música, que acontece em Pelotas. Trompetista da Ospa desde 1990, é também coordenador cultural da UNISINOS. Esteve à frente de orquestras do Uruguai, Argentina, China, República Checa e Alemanha. É coordenador do projeto social Vida com Arte, que atende 250 crianças, proporcionando inclusão social através da música.

Mais sobre Raquel Fortes (Solista – soprano)

A soprano Raquel Fortes é bacharel em Canto Lírico pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Em 2015, integrou a classe de jovens cantores do primeiro Opera Studio do Theatro Municipal de São Paulo, onde trabalhou e apresentou Primeira Dama e Rainha da Noite da ópera “A Flauta Magica” de Mozart. Foi convidada a participar da 5ª edição da competição internacional Marcello Giordanni, na Itália, chegando à semifinal. Na UFRGS, fez parte dos elencos das óperas “Dido e Enéias” e “Orfeu”. Apresenta-se com as principais orquestras do estado. Atualmente, tem como orientador vocal o tenor Flávio Leite, além de participar de masterclasses com profissionais de carreira nacional e internacional.

Sobre a Fundação Ospa

A Fundação Orquestra Sinfônica de Porto Alegre é um complexo musical-educativo que, desde 1950, realiza um trabalho de difusão da música orquestral e formação de plateias no Rio Grande do Sul. Vinculada à Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, mantém a orquestra, um coro sinfônico e uma escola de música.

A Ospa possui uma extensa agenda de concertos em todo o Estado, atingindo um público abrangente e diversificado. Orquestra mais antiga do país em atividades ininterruptas, sua programação é constituída pelas séries Theatro São Pedro, UFRGS, Igrejas, Araújo Vianna, Interior, Música no Museu, Didáticos, Ospa Jovem e concertos especiais.

Mais informações em www.ospa.org.br.

A Ospa é uma das fundações vinculadas à Secretaria de Estado da Cultura, Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul (Sedactel). Os concertos da temporada 2017 são patrocinados, via Lei Federal de Incentivo à Cultura (LIC), por Corsan e Banrisul. Apoio: Ipiranga, Thyssenkrupp, Ventos do Sul e Audio Porto. A realização é de Ospa, Fundação Cultural Pablo Komlós e Sedactel.

Concerto da Ospa em Osório | Série Interior
Homenagem ao aniversário de 160 anos do município

Quando: Dia 2 de dezembro de 2017, sábado
Horário: 20h
Local: Complexo Eólico de Osório (RST 101, km 4,5, Osório) – Estacionamento no Parque de Rodeios Jorge Dariva

ENTRADA FRANCA

PROGRAMA
Leonard Bernstein: West Side Story
Giuseppe Verdi: Abertura da ópera “Nabucco”
Giuseppe Verdi: “Caro Nome” da ópera “Rigoletto”
Johann Strauss II: Vozes da Primavera
Wolfgang Amadeus Mozart: “A Rainha da Noite” da ópera “A Flauta Mágica”
Antonín Dvorák: Dança Eslava nº 8
Mozart Camargo Guarnieri: Dança Brasileira n. 1
Astor Piazzolla: Libertango
Nino Rota: O Poderoso Chefão
Klaws Badelt: Piratas do Caribe
Adolph Adam: Ó Noite Santa

Regente: Evandro Matté
Solista: Raquel Fortes (soprano)

Mariana Sirena

Comentários

Comentários