Planejamento estratégico foi tema de reunião da BM em Capão da Canoa

O Comando-Geral da Brigada Militar promoveu encontro de planejamento estratégico no Litoral Norte na quarta-feira (22) e na quinta-feira (23). Em Capão da Canoa, no salão de eventos do hotel-fazenda Acqua Lokos, o Conselho Superior se reuniu ordinariamente e também ocorreu reunião dos Comandos Regionais.

 Além do comandante-geral, coronel MárioYukio Ikeda, que preside o Conselho Superior, o órgão é constituído pelo subcomandante-geral, chefe do Estado-Maior e demais coronéis da Corporação.

A Seção de Recursos Humanos (PM1) do Comando-Geral expôs ao Conselho Superior o estudo do impacto da falta de inclusão de efetivo ao longo de 10 anos. O Departamento de Logística e Patrimônio (DLP) apresentou proposta para alterações no fardamento da tropa e a Seção de Comunicação Social (PM5) mostrou projeto para a modernização da identidade visual da Corporação. Os assuntos serão analisados pelo Conselho Superior para a tomada de decisões.

No segundo momento do encontro, a pauta foi direcionada aos Comandos Regionais de Policiamento Ostensivo (CRPOs), Comando Rodoviário (CRBM) e Comando Ambiental (CABM). O subcomandante-geral, coronel Eduardo Biacchi, abriu a reunião e entre os temas abordados informou que estão sendo criadas as Áreas Integradas de Segurança Pública (AISP). O processo é coordenado pela Secretaria Estadual da Segurança e para a Brigada Militar se traduz em uma readequação geográfica de municípios que integram os CRPOs para alinhamento com os demais órgãos de segurança pública. A alteração fará com que as ações estratégicas de segurança sejam geridas de maneira uniforme em uma mesma área pela BM, Polícia Civil,  Susepe e Corpo de Bombeiros. Atualmente, a abrangência regionalizada desses órgãos envolve número diferente de municípios.

Os demais assuntos tratados foram a matriz de ações estratégicas da BM, avaliação dos indicadores de controle da criminalidade, balizador para aprimoramento de ações, método de análise e solução de problemas operacionais e também atendimento para prevenção ao suicídio de militares estaduais.

Jussara Pelissoli

Comentários

Comentários