Polícia Civil anuncia maior apreensão de LSD do RS

A Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira (04) a segunda fase da Operação Chuva Ácida no combate ao tráfico de drogas. Os policiais da 1ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico (DIN), do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc) cumpriram três mandados de busca e apreensão em três residências em Porto Alegre e Alvorada.

Nas buscas foi localizado um depósito de drogas sintéticas, onde foi apreendida grande quantidade de LSD. Ao todo, foram apreendidos 6.685 pontos de LSD (ou 26.740 micropontos), droga altamente prejudicial ao sistema nervoso. Além da substância chamada de “ácido”, havia na casa em Alvorada um quilo de cocaína e diversas porções de maconha.

Segundo o delegado Guilherme Calderipe, em julho de2017, a Polícia Civil havia identificado uma rota de distribuição de drogas sintéticas. Na ocasião uma mulher foi presa em flagrante com mais de 4.000 pontos de LSD, o que na época foi a maior apreensão dessa substância.

A investigação chegou aos depósitos de droga do grupo suspeito de ser um dos maiores responsáveis pela distribuição de droga sintética no Estado. Os 26.740 micropontos de LSD estão avaliados em pelo menos 300 mil reais em valores no atacado. O valor de uma dose da droga fica entre 50 e até 100 reais para o usuário. A segunda fase da operação teve como objetivo chegar ao depósito da droga e apreender a carga de drogas – relatou o delegado.

O Diretor de Investigações do Denarc, delegado Mario Souza, explica que nas drogas sintéticas muitas vezes as rotas de abastecimento são baseadas em esquemas mais complexos de distribuição e transporte.

A droga tem reduzido volume e não é detectada com algumas técnicas usuais de monitoramento. Rotas no transporte aéreo são muitas vezes utilizadas pelas organizações criminosas. Segundo levantamento essa é a maior apreensão já realizada no RS da droga sintética LSD. O material seria distribuído em grande parte do RS, principalmente Porto Alegre, Região Metropolitana, Zona Sul, Centro do RS, Serra e Litoral. – salienta Souza.

Comentários

Comentários