Polícia Civil prende mais um suspeito de latrocínio em Imbé

A Polícia Civil, em ação da Delegacia de Polícia de Imbé, prendeu nessa quinta-feira (26) um homem, de 26 anos, no Balneário Nova Nordeste, em Imbé. Segundo o delegado Antônio Carlos Ractz Jr, contra o indivíduo havia mandado de prisão preventiva por latrocínio.

O preso, e outros quatro indivíduos, são suspeitos de um latrocínio, ocorrido em 30/09/2017, no Balneário Ipiranga, em Imbé.

Com esta prisão só resta prender uma indiciada, que teria fugido para o Estado de Santa Catarina – relatou o delegado.

O caso

No último dia 04, em Imbé, mais duas pessoas suspeitas de envolvimento na morte do empresário Alexandre Sirangelo do Nascimento, 58 anos, já haviam sido presas.

A vítima foi encontrada no porta-malas de um carro queimado.  Na ocasião, o delegado Alexandre de Souza disse que houve uma reviravolta no caso e confirmou que houve uma emboscada.

Segundo ele, surgiram novas informações que apontam ter ocorrido um latrocínio (roubo seguido de morte). No início, o homem que já estava preso disse que o motivo do até então homicídio era o fato de que o empresário estava saindo com a filha dele de 17 anos e que nos últimos dias ele estava aliciando a outra filha dele, que tem apenas 12 anos.

Na verdade, a polícia teria descoberto que o casal recebia dinheiro para oferecer desde 2015 a filha mais velha para encontros com a vítima. Na última sexta-feira, ofereceram a menina mais nova. O encontro seria na própria casa deles.

Ao chegar no local, o homem e a mulher acabaram dopando Nascimento com seis comprimidos usados no golpe “Boa noite, Cinderela”. Após isso, junto com um adolescente que morava em uma pequena peça nos fundos da residência do casal, usaram o carro do empresário para ir até a pousada de sua propriedade com o objetivo de roubar vários objetos e dinheiro.

Depois acabaram matando a vítima com golpes de tesoura e faca, para na sequência colocar fogo com ele dentro do veículo, para não deixar impressões digitais.

Comentários

Comentários