Polícia Civil realiza operação contra construtora por estelionato na venda de imóveis no Litoral

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul deflagrou na manhã desta sexta-feira a Operação Casas De Areia, que investiga crime de estelionato praticado por grupo econômico que vendia imóveis em Imbé, Tramandaí e Xangri-Lá.

Alegando crise financeira, a empresa Báril deixou de entregar mais de 550 casas em quatro condomínios no Litoral Norte gaúcho e terminou de construir apenas nove apartamentos em prédio das região.

Suspeita-se que os integrantes do grupo assumiram, de maneira proposital, obrigações sem lastro financeiro para honrá-las com as vítimas.

São feitas buscas e apreensões de documentos em 10 imóveis pertencentes a sócios da construtora. A operação é comandada pelo delegado Marcos Viafore, da Delegacia de Polícia de Repressão aos Crimes de Lavagem de Dinheiro.

O CASO

O objetivo é verificar o que foi feito com os recursos obtidos de compradores das residências não construídas. Os policiais também conseguiram, na Justiça, o bloqueio de bens – são 10 imóveis sequestrados – e contas bancárias dos investigados, o que significa que eles não podem ser vendidos ou movimentados.

Comentários

Comentários