A Polícia Civil acaba de pedir a prisão temporária de seis homens suspeitos da autoria da chacina que deixou cinco mortos e quatro feridos em Mostardas, na madrugada do dia 10.

As investigações apontam que os autores são ligados a uma facção criminosa oriunda da zona leste de Porto Alegre e teriam cometido o crime por disputa ligada ao tráfico de drogas.

Os nomes dos envolvidos não são divulgados para não prejudicar as investigações.

A identidade dos atiradores começou a ser desvendada a partir de vídeos que os próprios autores divulgaram nas redes sociais, mencionando a facção a qual estão filiados.

Eles filmaram os momentos que antecederam os ataques – exibindo armas, munição e símbolos da facção – e também toda a chacina.

Nos áudios é possível ouvir nomes e apelidos de participantes do ataque.

Alguns dos supostos mandantes do crime estão na Penitenciária Modulada de Osório. Foram também solicitadas à Justiça escutas telefônicas e rastreamento de celulares dos suspeitos.

As informações são de Zero Hora.

Comentários

Comentários