Foto: Warley de Andrade/TV Brasil
© Warley de Andrade/TV Brasil

Em votação on line iniciada na noite desta sexta-feira, dia 26 de junho de 2020, e finalizada na manhã de sábado, com diferença mínima de 12 votos contra 11, a maioria dos prefeitos da Amlinorte rejeitaram proposta técnica apresentada pela 18ª Coordenadoria Regional de Saúde, em conjunto com os secretários municipais de Saúde do Litoral Norte.

Os técnicos entendem ser equivocada a decisão do Estado em flexibilizar as regras de distanciamento para 11 municípios da região, além de apresentarem um conjunto de medidas restritivas de circulação e aglomeração e ações de reforço e qualificação nas equipes de vigilância dos municípios.

A proposta foi apresentada à associação pelos técnicos da 18ª CRS em conjunto com os secretários municipais após reunião com o Presidente da Amlinorte, Pierre Emerim da Rosa, prefeito de Imbé.

“No rol de argumentos técnicos, se justifica a ineficiência em manter municípios limítrofes com bandeiras diferentes, o que só favorece a propagação do vírus devido a autorização para circulação de pessoas”, explica o presidente da Amlinorte.

Ele destaca ainda que a capacidade de atendimento do sistema de saúde é limitada, com apenas 46 leitos de UTI para atender toda a população do litoral, sendo apenas 22 leitos destinados à UTI Covid-19.

A Amlinorte terá no próximo dia 30 de junho uma reunião com o Governador do Estado, Eduardo Leite, para tratar sobre essas questões e também apresentar dados que comprovam a elevada migração de pessoas para o Litoral nos últimos três meses.

Foram contrários a proposta de unificação para bandeira Vermelha 12 municípios, sendo 11 que estão autorizados a seguir os protocolos da bandeira Laranja, contra 11 votos daqueles municípios que estão na bandeira Vermelha.

O presidente da AMLINORTE vem defendendo desde março que devem sempre serem tomadas medidas em bloco, para uma melhor eficiência e coerência nas ações comportamentais de toda a população litorânea.

Rose Scherer

Comentários

Comentários