Prefeitura diz que pediu interdição do CT do Flamengo em 2017

Um incêndio no centro de treinamento do Flamengo, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, deixou dez mortos.

O Ministério Público do Trabalho (MPT) não descarta um pedido de bloqueio de bens do Flamengo para garantir pagamento de indenizações para atletas sobreviventes e familiares dos mortos na tragédia do Ninho do Urubu, que vitimou 10 jogadores, na madrugada desta sexta-feira (8).

A possibilidade foi cogitada pela procuradora do MPT Danielle Cramer, coordenadora de uma força-tarefa criada para investigar as condições do meio ambiente de trabalho no local e avaliar adoção de medidas de correção e de responsabilização administrativa e judicial em relação às vítimas.

“Em tese, pode ser pedido o bloqueio de bens. Visa resguardar direitos dos lesados, incluindo os trabalhadores e seus familiares. Para evitar que o patrimônio [do clube] seja usado com outras finalidades”, explicou a procuradora, ressaltando que, no momento, não há nenhuma decisão da força-tarefa nesse sentido, sendo apenas uma hipótese.

O assunto será debatido na próxima segunda-feira (11), em uma reunião, no MPT, entre os procuradores que integram o grupo.

Agência Brasil

Comentários

Comentários