Presidente da Câmara sugere venda de terreno em frente a prefeitura para funcionamento da UTI no hospital de Osório

Durante a Sessão Ordinária da Câmara de Vereadores desta segunda-feira (08), o Presidente do Legislativo, Vereador Martim Tressoldi (PSDB), apresentou sua preocupação com a saúde do município. Em tribuna o líder do PSDB, mencionou que o funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital São Vicente de Paulo, deveria ser tratada como prioridade.

De acordo com o vereador, atualmente é necessário o investimento mensal de R$ 261.000,00 (duzentos e sessenta e um mil reais), para contratar profissionais e adquirir materiais. A partir do sexto mês, o governo federal já poderá liberar repasses para custear parte das despesas. Juntamente com os serviços realizados, o hospital poderá novamente retomar a condição de ser auto-suficiente, e consequentemente não precisar mais da intervenção do município.

Ainda, segundo o edil, devido ao momento econômico do Brasil, que reflete no município, o investimento é praticamente inviável. Na oportunidade, o vereador sugeriu que fosse vendido o terreno localizado em frente a Prefeitura Municipal  que pertence ao município e o valor arrecadado, ser destinado ao Hospital para ativar os leitos.

Para o vereador Tressoldi a UTI se trata da obra mais importante do momento. “Escolhas são necessárias, temos que abrir mão de outros investimentos e, precisamos tomar atitudes mais contundentes de economia, do contrário nossa UTI não abrirá as portas”, destacou o Presidente do Legislativo.

Comentários

Comentários