Primeiro de Maio – Por Suely Braga

Suely BragaLevantou de madrugada.

No trem amassado. Resfolegando, resfolegando. Não ia trabalhar, nem comemorar. Ia reivindicar, ia protestar. Na praça, a massa oprimida, conprimida. As bandeiras coloridas a tremular no ar. Agitam-se sacudidas pelos ventos da indignação. Das gargantas sufocadas das bocas alarmadas saem gritos e palavras de ordem: “abaixo a terceirização,” “abaixo a violação dos direitos dos trabalhadores.” “Abaixo a modificação  da maioridade penal.” “Queremos democracia.” “Queremos que sejam atendidas as nossas reivindicações.” Cartazes erguidos. Coros repetidos, Os cantos vigorosos ecoam no ar. A agitação da multidão espalha-se na praça ,nas ruas. O povo veio gritar, veio reivindicar nesta data especial para comemorar.

Suely Braga

suelybraga9@gmail.com

Comentários

Comentários