Sartori – Por Suely Braga

FOTOS-PARA-FACE-5-172x3001Os gaúchos querem ser politizados, cultos, capazes de desprezar o povo nordestino e chamá-lo de sem cultura, analfabetos e alienados, mas nada mais são do que petulantes, preconceituosos e machistas.

Com o preconceito contra o PT elegeram Sartori para governador, para mudar o RS. Está mudando para pior. Desde que assumiu o governo só falou na dívida do Estado, no rombo que Tarso deixou nas finanças. Só que as contas do Tarso foram aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado com elogios. Sou professora e avisei meus colegas e amigos o que iria nos acontecer. Uma grande parte dos colegas raivosos, porque Tarso não tinha pagado nosso Piso Salarial votaram no Sartori. Esqueceram que Ele é do PMDB e o que já sofremos em quatro décadas de governos do PMDB, desde Simon, Britto, Rigoto e Ieda que é farinha do mesmo saco. Uma grande maioria dos eleitores não examina o Programa do Partido para escolher um candidato. O Programa do PMDB e PSDB é de governar para a classe abastada, do Estado Mínimo, do arrocho salarial, das privatizações e do desemprego.

Sartori era deputado estadual no governo Britto e votou pelas privatizações. Agora amparado na falácia da dívida, quer fazer uma cortina de fumaça para vender o resto do Estado: o que restou da CEEE, a Corsan, a Corag, o BANRISUL e todas as Empresas Estatais. Comunado com a RBS que está fazendo uma lavagem cerebral na cabeça da população. Já tirou dinheiro da saúde, da educação, da segurança. Cortou verbas das estradas. Não nomeou os professores concursados, nem os brigadianos e o Estado está entregue à violência.

Retirou os direitos dos professores conquistados com muita luta como: Licença Prêmio, Gratificações, quer modificar nosso Plano de Carreira e modificar o IPÊ. Como se tudo isto não bastasse agora parcela o salário do funcionalismo, desobedecendo a Justiça.

Por que Sartori não parcela seu próprio salário e dos seus secretários? Por que não cobra os impostos dos empresários sonegadores? Por que não foi à Brasília continuar a renegociação da dívida iniciada pelo Tarso. Por que não faz investimentos para tirar o Estado do sufoco? O Banco do RS teve a petulância de enviar mensagens para os funcionários, oferecendo a integralidade da folha de pagamento. Então eu tenho que pagar juros para receber o que me é devido, meu salário?É muita audácia.

Com o parcelamento do salário do funcionalismo o comércio não vende e as indústrias quebram com um grande desemprego da população.

Sartori está levando o RS para o caos.

O Estado vai parar e todos vão ser prejudicados.

Suely Braga

suelybraga9@gmail.com

Comentários

Comentários