Saúde comunica dados sobre Sarampo no estado

O Rio Grande do Sul possui um caso importado confirmado de sarampo na cidade de São Luiz Gonzaga, Região das Missões. Trata-se de uma criança de um ano de idade, não vacinada, que se contaminou em viagem à Europa, local onde está ocorrendo um surto da doença.

Em Porto Alegre, cinco casos suspeitos estão sendo investigados. Todos ainda sem confirmação. O primeiro suspeito tem histórico de viagem a Manaus, onde também há ocorrência de surto.

As Américas foram consideradas livres de sarampo em setembro de 2016, após a ausência da circulação do vírus pelo período de 12 meses. O Brasil já possui 104 casos confirmados da doença, todos considerados importados. Além do RS, a doença apareceu em Roraima e Amazonas.

Qualquer indivíduo que apresentar febre e manchas no corpo acompanhado de tosse, coriza ou conjuntivite deve procurar os serviços de saúde para a investigação diagnóstica, principalmente aqueles que estiveram recentemente em locais com circulação do vírus . Casos suspeitos devem ser informados imediatamente às secretarias municipais de Saúde ou para o Disque Vigilância, pelo número 150.

A mais efetiva forma de prevenção é a vacinação. Para ser considerada vacinada, a pessoa precisa ter o registro em caderneta de vacinação conforme esquema vacinal.

A rede pública de saúde oferece gratuitamente a vacina Tríplice Viral para a população de 12 meses a 49 anos de idade e para profissionais de saúde e demais pessoas envolvidas na assistência à saúde hospitalar.

São considerados vacinados:
– Pessoas de 12 meses a 29 anos que comprovem duas doses de vacina com componente sarampo/caxumba/rubéola;
– Pessoas de 30 a 49 anos que comprovem uma dose de Tríplice Viral;
– Profissionais de saúde independente da idade que comprovem duas doses de Tríplice Viral.

Qualquer dúvida, dirija-se ao posto de saúde mais próximo com sua caderneta de vacinação ou entre em contato com o Disque Vigilância- 150.

Comentários

Comentários