Sonhar é imprescindível – Silma Terra

COLUNA COTIDIANO

Por Silma Terra

Nestes tempos de pandemia da COVID19, quero falar de outras coisas. Não assisto mais os telejornais e nem ouço mais rádio. Busco estar informada através de sites confiáveis e leio sobre o tema uma vez por dia. Sanidade mental se faz necessário. Quero falar de sonhos e realização destes. Quero falar de mim, uma mulher que ama a vida acima de tudo. Sou vibrante, radiante e cheia de vida.

Vivo num constante furor, tipo fome interior, para exprimir o que sinto e penso através dos meus escritos. São palavras que aliviam não só minha alma, mas que, pelo retorno  recebido, ajudam muitas pessoas, pelo menos a pensar diferente.

Hoje estou com 58 anos e uma rica caminhada. Uma história de vida que dizem é um exemplo para muitos, uma guerreira, mas não me vejo assim. A vida nos é imposta, o futuro é inevitável e o acordar todos os dias  é um bálsamo, já que amo viver.

Uma das minhas qualidades entre tantos defeitos é sonhar, sonhos possíveis e realizáveis. Quando buscamos o que sonhamos, temos mais força, determinação e foco.

Oscar Niemeyer escreveu: “É preciso sonhar para as coisas acontecerem”.

Sendo assim eu sonho, sonho e vou realizando.  Muito bom galgar metas.

O primeiro grande sonho da minha vida foi aprender a dirigir. Hoje isso é quase banal, mas há 30 anos, não. Eu queria aprender a dirigir, não só pela liberdade que isso representa, mas essencialmente, para levar meus filhos à escola. Eu os levava a pé, de bicicleta, e ficava olhando as mães que chegavam com seus carros levando os filhos. Demais!!! Pensava eu. Assim coloquei como meta, comprar um carro e aprender a dirigir. Consegui!!! Muito levei os meus filhos à escola.

A vida seguiu seu curso. Tenho um grande prazer na minha vida que é estudar.  Formada em Técnica de Contabilidade e trabalhando na área, eu ainda realizava muitos cursos paralelos na área da comunicação. Minha grande paixão é o jornalismo, mas até agora apesar das tentativas eu não consegui realizar. Ainda.

A primeira vez que tive câncer em 2006, entrei num período sabático de dois anos e meio. Neste tempo a Internet já era minha companheira. Passei a assistir programas de televisão jamais vistos por mim, afinal eu trabalhava.

Com os dias livres, comecei a acompanhar o programa Mais Você da Ana Maria Braga. Naquela época assistíamos pela Internet, com a visão dos bastidores, víamos os câmeras, a direção atuando e era muito prazeroso para uma pessoa que ama o jornalismo.

Existia o chat do programa e assim formou-se a Galera do Chat e naquele ano, 2006, no Natal, seriam sorteados 30 participantes para a plateia do programa ao vivo, no dia 23 de dezembro. Fui uma das sorteadas e rumei para São Paulo.

Participar do programa foi algo que até hoje não consigo mensurar tamanha alegria. Ao participar de uma brincadeira no palco e vencer, ganhei como presente entre os quatro, uma cozinha da SCA no valor de 15 mil reais. Sim,  fui a grande ganhadora do programa naquela manhã de sábado.

Retornei para minha cidade, Osório no Rio Grande do Sul, radiante não só pelos prêmios, mas pela oportunidade  de estar próxima a uma pessoa de sucesso inquestionável. Sempre gostei disso. Estar com pessoas que estão numa posição melhor que a minha. Isso me instiga, me faz querer ser melhor a cada dia. Mais um sonho realizado.

Com o divórcio há 10 anos, fui em busca de mais um sonho. Estudar, cursar uma universidade. Escolhi morar em Florianópolis, cidade paraíso, Ilha da Magia, e na segunda tentativa, consegui passar no vestibular para Biblioteconomia na UFSC. Aos 52 anos eu ingressei numa universidade e aos 56 formei-me bibliotecária. Mais um sonho realizado.

Florianópolis é minha grande paixão e é uma  cidade única e mais sonhos foram conquistados na nossa bela ilha, como a carreira de palestrante motivacional e comunicadora de rádio e televisão.

Minha vida é baseada nisso. Realizar sonhos, não importa qual e nem quando. Não existe idade para isso, se você tem 20, ou como eu, 58 anos.

 Para mim, sonhar deveria ser tratado como um atributo essencial em nossas vidas, para romper o que está nos sendo ditado, ou imposto. Sonhar significa ter anseios, essa fome interior que costumo dizer, que nos faz buscar o que queremos.

O lindo dos sonhos é que podemos sonhar dormindo, que nos traz inspiração, ou sonhar acordados usando a imaginação, um construir de ideias em busca de transformação.

Fácil sonhar, mas sabemos que realizá-los não o é. Não se chega à medalha de ouro sem sangrar. Muitos de nossos sonhos são escritos por linhas tortas e caminhos imprevistos. Isso faz parte da vida, os desafios que nos testam a todo momento. É preciso ter o merecimento. Então seja imparável em busca dos teus sonhos.

Quantos me acusam de veleidade, sonhadora, vive de utopias, mas prefiro pensar que, quantos destinos, quantos caminhos são possíveis de serem trilhados.

Sonhar é imprescindível, mesmo em tempos de pandemia.

Encerro com a frase de Max L. Forman que diz: “O homem mais pobre não é o homem sem dinheiro: é o homem sem sonhos.”

Então sonhe.

Silma Terra

Palestrante Motivacional, comunicadora de rádio e televisão, Youtuber e Bibliotecária de formação.

Site- silmaterrapalestras.com.br

Canal YouTube – Silma Terra

Instagram e Facebook – Silma Terra Palestras

Contato – contato@silmaterrapalestras.com.br

Comentários

Comentários