Trave e argueiro – Por Nilton Moreira

Hoje se Fala muito em falcatruas, pagamento de propinas, desvios de verbas. Também amigos delatam amigos no sentido de minimizarem culpas, obtendo assim penas menos rigorosas. Certo é que tudo isto é muito triste, pois por melhor que seja cadeia é sempre o pior dos lugares para se conhecer e ficar.

Sempre dizemos que os locais mais difíceis de serem enfrentados são a cadeia e o hospital, considerando ainda que a família de quem se encontra nestes ambientes, também ali está em pensamento e passam a enfrentar as angústias correlatas. Mas o ato de praticar ilícito penal no que diz respeito a honestidade é evidente que tem circunstâncias agravantes em razão do montante e do estrago que promove. Vimos os desvios ocorridos no Rio de Janeiro o desarranjo que promoveu e ainda repercute, ao passo que em outros eventos pode ter causado menos dilema.

Mas muitas das pessoas que recriminam tais atitudes, não o deveriam fazer com tanta ênfase, pois também não possuem uma ilibada conduta, a principiar por sonegarem imposto de renda, sonegarem tributos não emitindo notas fiscais e praticando preço em suas mercadorias com lucros fora dos parâmetros. Outros se utilizam de mão de obra sem assinarem a carteira de trabalho e exploram determinados trabalhadores sem lhes dar o devido valor.

Tudo isso demonstra que ainda estamos muito longe da perfeição, o que nos remonta a máxima do Mestre que vemos o argueiro no olho de nosso semelhante, mas não vemos a trave que está em nosso olho.

Lógico que existem pessoas que são incapazes de pegar algo que não seja seu e que não usam meios irregulares para enganar o fisco. Fala-se que a classe mais aplaudida e querida por todos é a do bombeiro e a mais odiada atualmente é a de político. Mas quem faz o mau político é o eleitor, pois são os que vendem o voto que possibilitam muitas vezes eleger um representante de má índole e desonesto. De fato muita coisa deve ser mudada, mas cada um que comete por mínimo que seja ato ilegal ou imoral, tem de se modificar e perseverar em atitudes dignas para que tudo a seu redor também passe a ser límpido.

cristaldafonte@gmail.com

Comentários

Comentários