Ulbra Torres acredita que incêndio em suas instalações foi criminoso

A Ulbra Torres emitiu nota sobre o incêndio que atingiu seu depósito de materiais de descarte, na madrugada desta sexta-feira (17).

A universidade acredita que o fogo tenha sido criminoso.

Veja na íntegra abaixo.

Nota de esclarecimento

“A Direção da ULBRA Torres lamenta informar que o Galpão Crioulo/Depósito de Materiais de descarte da Universidade, que fica distante aproximadamente 200 metros das salas de aulas, laboratórios e área administrativa do campus, foi alvo de um incêndio muito provavelmente criminoso.

Foi detectado o rompimento forçado da cerca do campus e uma trilha por onde provavelmente os criminosos passaram, além de objetos como uma bolsa, uma faca (adaga) e uma ferramenta (picão).

Outro fator que leva a crer que o incêndio seja criminoso é o fato do espaço ser isolado e não possuir energia elétrica ou outro material que pudesse iniciar o fogo.

A Instituição já está tomando todas as providências cabíveis para apuração dos fatos. Destacamos que as atividades acadêmicas (aulas), administrativas e atendimentos aos alunos e à comunidade continuarão sua rotina normal e não sofrerão nenhum tipo de prejuízo.

A Universidade informa ainda que possui o seu PPCI em dia, conforme a legislação vigente. Gostaríamos de agradecer publicamente o pronto atendimento do Corpo de Bombeiros de Torres, que não mediu esforços para extinguir o incêndio”.

Comentários

Comentários