Um amor contagiante – Dom Jaime Pedro Kohl

As leituras deste final de semana são de uma beleza e riqueza indescritíveis. Tudo gira em torno da vida que circula na Trindade e chega aos homens de forma contagiante e transformadora: o AMOR.

O texto do Evangelho segue a alegoria da videira. Jesus e os discípulos estão em Jerusalém para a festa da Páscoa. As autoridades judaicas tinham decidido eliminar Jesus. Ele tem consciência de estar diante de um momento decisivo. Os discípulos estão apreensivos e com medo. Jesus abre seu coração.

Numa conversa franca, Jesus fala aos discípulos, como a amigos e continuadores de sua missão: “Como meu Pai me amou, assim também eu vos amei. Permanecei no meu amor”. Palavras carregadas de sentimento, intimidade, proximidade.

Para permanecer no seu amor o jeito é a prática dos mandamentos:

“Se guardardes meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor”.

Queremos ser cristãos e seguidores de Jesus?

A dica é clara: percorrer o mesmo caminho que ele percorreu. Ele passou pelo mundo fazendo o bem a todos e abraçou a vontade do Pai: Amou!

Seu falar é direto: “Este é o meu mandamento: amai-vos uns aos outros, assim como eu vos amei. Ninguém tem maior amor do que aquele que dá sua vida pelos amigos”.
Sim, Ele amou e ama cada um de nós pessoalmente, dando sua vida por nós. Queremos saber quanto Jesus nos ama? Olhemos para o crucificado.

O texto segue: “Vós sois meus amigos se fizerdes o que eu vos mando. Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que aprendi de meu Pai”. Quanto carinho nessa fala de Jesus!

É bonito ouvir de Jesus: “vós sois meus amigos!” e “se fizerdes o que eu vos mando!”.

E o que nos manda?

“Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”.

Jesus chega ao auge ao declarar: “Não fostes vós que me escolhestes, mas fui eu que vos escolhi e vos designei para irdes e para que produzais fruto e o vosso fruto permaneça”.

Abramos o nosso coração a Jesus, escutemos sua voz a nos chamar ao AMOR e, certamente, produziremos aqueles muitos frutos que o Pai espera de cada um de nós.
Deixemo-nos contagiar pelo AMOR derramado no nosso coração e que por nossa vida possamos continuar contagiando muito corações até os confins da terra.

Dom Jaime Pedro Kohl
Bispo de Osório

Para refletir:

1) Já tenho lido e meditado com profundidade este Evangelho de João? O que senti? Ao fazê-lo quais apelos brotaram dentro de mim?

2) Alguma vez, tive a feliz experiência de sentir-me amado apaixonadamente por Jesus? Gostaria de sentir isso? Como posso vivenciar essa graça?

3) Que tal neste final de semana tirar um tempo para estar sós com ele, lendo e ruminando essa Palavra de Salvação!

Textos Bíblicos: Jo 15, 9-17; 1Jo 4,7-10.

Comentários

Comentários