Ungidos pelo Espírito Santo – Dom Jaime Pedro Kohl

Com a Solenidade de Pentecostes estamos concluindo o tempo Pascal. Após a crucificação e morte, Jesus apareceu várias vezes aos discípulos, os que haviam vivido e sofrido com Ele. Segundo São João, na última aparição, depois de desejar-lhes a paz soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo”. E deu-lhes o poder de perdoar pecados.

Sabemos que o Espírito Santo não é privilégio dos apóstolos, mas é dado a todos os crentes no dia do Batismo.

O recebemos de forma plena no dia da Crisma, quando o bispo depois de invocá-lo, impondo as mãos, nos ungiu com Óleo e olhando-nos nos olhos e pronunciando nosso nome, disse: “Recebe por este sinal o Espírito Santo, dom de Deus!” Manifestamos nossa adesão dizendo: “Amém!” que significa: “Assim seja!”.

Naquele instante selou-se uma aliança de amor com o nosso Deus que ninguém pode romper. O vínculo é invisível, mas de uma profundidade imensurável. Quando isso é realizado em modo consciente e livre se dá a verdadeira confirmação da fé batismal.

Coisa boa e bonita reconhecer-nos morada do Espírito de Deus, experimentar a sua presença santificadora, sua paz e força! De fato, somos habitados pelo Espírito.

Confesso que para mim é uma satisfação muito grande encontrar jovens dóceis, sensíveis e determinados a se deixar envolver pelo amor de Deus que passa a ser derramado nos seus corações. É triste quando se apresentam indiferentes e cumprindo a formalidade, sem amor e fé.

Se faltar a devida preparação corre-se o risco de não maravilhar-se mais. É uma realidade tão santa e sagrada que deveria despertar exultação, alegria e compromisso.

A Solenidade de Pentecostes nos diz que o Pai completou a obra começada. Pela morte e ressurreição de seu Filho abriu-nos as portas da salvação, da vida plena. Sim, Jesus voltando para o Pai enviou-nos o Espírito Santo, para que tenhamos sua mesma força espiritual para vivermos nossa missão: “como o Pai me enviou, também eu vos envio”. Acolhamos com alegria o dom do Espírito Santo de Deus!

Hoje, estamos encerando a semana de oração pela unidade dos cristãos e convidados a fazermos nosso gesto concreto de solidariedade com a Igreja de Moçambique e da Amazônia, participando da Coleta de Pentecostes que está sendo realizada em todas as comunidades neste final de semana.

O nosso pouco somado ao pouco de tantos outros pode viabilizar muitas obras de caridade cristã e de evangelização. Sejamos generosos!

Dom Jaime Pedro Kohl - Bispo Diocesano

Comentários

Comentários